23°
Máx
12°
Min

Agropecuária melhora desempenho em 2015 e PIB continua despencando em 2016

- Agropecuária melhora desempenho em 2015 e PIB continua despencando

O IBGE revisou o desempenho da atividade econômica brasileira em 2015. A queda do PIB se manteve em 3,8% mas o desempenho da agropecuária foi corrigido de 1,8% para 3,6%. No mesmo período, os setores da industria e dos serviços apresentaram taxas negativas de 6,2% e de 2,7%.

Neste ano, até o final de setembro, a queda do PIB foi de 4,0%, comparativamente ao mesmo período de 2015. Todos os setores apresentam taxas negativas. A agropecuária, devido aos problemas de seca e excesso de chuvas, registrou queda de 6,9%, a indústria de 4,3% e os serviços de 2,8%.

Pelo lado da demanda, ou seja, de quem usa o PIB, a despesa de consumo das famílias reduziu 3,9% em 2015 e 4,7% em 2016, mostrando os efeitos nefastos da queda da renda e do aumento do desemprego. O consumo do governo reduziu muito menos, 1,1% em 2015 e 0,7% em 2016. A queda mais significativa e preocupante é dos investimentos, 13,9% em 2015 e 11,6% em 2016, o que revela queda do potencial de crescimento da produção, da renda e do emprego. As exportações aumentaram 6,3% em 2015 e 5,2% em 2016 e estão concentradas basicamente em produtos do agronegócio. As importações reduziram 14,1% em 2015 e 13,1% em 2016, devido a queda do PIB e ao aumento da taxa de câmbio.

Os dados revelam claramente que ou melhoramos o ambiente dos negócios, a qualidade da política econômica e a competitividade ou continuaremos por mais tempo no atoleiro em que a economia se encontra a dez trimestres consecutivos.