22°
Máx
17°
Min

Clima e mercado reduzem o valor bruto da produção no Paraná

A área de Gestão Estratégica do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento atualizou os valores do VBP no Brasil e no Paraná, que estimam o comportamento da receita dos produtores na produção e venda dos principais produtos da lavoura e da pecuária.

No Paraná, na atual safra 2015/16 e em valores estimados para junho, o VBP será de R$ 65,9 bilhões, 1,8% inferior ao valor calculado para a safra 2014/15, de R$ 67,1 bilhões.

O VBP das lavouras reduz 1,2%, de R$ 41,4 para R$ 40,9 bilhões, devido a redução do valor da produção do arroz, café, feijão, fumo, laranja, mandioca, soja e do tomate.  As culturas que apresentam aumento do VBP são a banana, batata, cana de açúcar, cebola, maçã, milho, trigo e a uva.

Na pecuária, da temporada anterior para a atual o VBP reduz 2,7%, de R$ 25,7 para R$ 25,0 bilhões, devido ao menor valor da produção de bovinos, suínos, frango, leite e ovos.

Os números revelam os efeitos do clima adverso na produção de algumas culturas e a queda dos preços médios recebidos pelos produtores entre os anos comerciais de 2015 e 2016, na venda de diversos produtos da lavoura e da pecuária.

Estes números podem experimentar alterações no segundo semestre, em função do comportamento da produção das lavouras de inverno e dos preços recebidos pelos produtores na venda de todos os produtos considerados na pesquisa. Mas a pesquisa revela, de forma geral, pequena queda ou no máximo estabilização da receita. Como os custos de produção aumentaram de 2015 para 2016, as margens de renda dos produtores ficaram menores e, em alguns casos, mais negativas. Ou seja, nem o setor primário escapou dos efeitos do clima e do mercado sobre o desempenho econômico dos participantes.

Em 14 de julho de 2016