23°
Máx
12°
Min

O frio mais intenso no Paraná desde julho de 2000

O Paraná foi atingido pelo frio mais intenso desde julho de 2000, que provocou geadas durante 7 a 9 dias seguidos e de forte intensidade nas regiões sul, sudoeste e oeste do Estado, de intensidade moderada na região norte e de fraca a moderada na região noroeste.

O maior prejuízo econômico será sobre a segunda safra de milho, onde 25% a 30% das lavouras da região oeste, 60% a 80% na região norte e 10% na região sudoeste se encontram em fase suscetível. A redução da produção paranaense para menos de 12 milhões de toneladas será inevitável.

O frio queimou os ponteiros dos cafezais, provocando a geada conhecida como “de capote”, e as pastagens de verão, que se encontram em fase final de ciclo.

Provocou também danos significativos nos hortigranjeiros cultivados a céu aberto, o que já resultou em alta dos preços para os consumidores.

As lavouras de inverno foram beneficiadas, pelo combate as pragas e as plantas invasoras.

Os próximos dias serão de temperaturas mais amenas e menor precipitação.

Em 14 de junho de 2016.