20°
Máx
14°
Min

O que nos espera no inverno que chegou e com ele o La Niña

Estamos atravessando um período de transição entre o El niño forte para La niña, de moderada a forte intensidade também, devido ao esfriamento das águas do Pacífico. O La niña deve durar hum ano, ou seja, o inverno, a primavera e o próximo verão.

Você e as empresas do setor agropecuário podem esperar um inverno mais frio, mais seco e com chuvas irregulares. Este clima é ótimo para o desenvolvimento dos cereais de inverno. O problema é o alto risco da ocorrência de geadas no final do mês de setembro, quando o trigo, a aveia e a cevada se encontram nas fases de florescimento e espigamento, portanto suscetíveis ao frio.

Na primavera e no verão que virão teremos calor menos intenso e chuvas abaixo da média e irregulares, ou seja, períodos curtos com muita chuva e intercalados por períodos mais longos sem precipitação. Isto significa que os produtores enfrentarão condições de clima menos favoráveis do que aquelas que ocorreram nas últimas três safras de verão. Em compensação, você terá um ótimo verão para frequentar as praias.

A melhor forma dos produtores enfrentarem esta situação é não antecipando o próximo plantio das culturas de verão, como a soja, o milho e o feijão e efetuando o plantio de forma escalonada, durante o período recomendado. Também não devem reduzir a tecnologia empregada, para garantir bons níveis de produtividade.

Nos anos em que ocorreu La niña, a redução média da produtividade foi de aproximadamente 10%, mas isto pode ser reduzido se forem adotadas as medidas sugeridas pela pesquisa e pelo bom senso.

Em 21 de junho de 2016.