21°
Máx
17°
Min

Soja e Milho: recorde de produção nos EUA e aumento de área no Brasil

- Soja e Milho: recorde de produção nos EUA e aumento de área no Brasil

SOJA E MILHO: RECORDE DE PRODUÇÃO NOS EUA E AUMENTO DE ÁREA NO BRASIL

Todas as informações referentes a safra americana de soja e milho 2016/17 apontam para uma mesma direção, o recorde de produção devido as boas condições climáticas. A produção de soja está estimada em 110 milhões de toneladas e a de milho entre 345 a 400 milhões de toneladas e a colheita iniciará no próximo mês.

Também são unânimes as informações sobre o crescimento da área cultivada dos dois produtos no Brasil e no Paraná.

Após vários anos de queda, a perspectiva é de aumento da área cultivada na primeira safra 2016/17 de milho, nos três Estados da região Sul onde o plantio já iniciou, inclusive antecipadamente, também devido às boas condições do clima, principalmente as chuvas ocorridas na última semana que recuperaram a disponibilidade de água no solo. O risco é as massas de ar frio ainda previstas e que podem trazer geadas.

Da mesma forma a área cultivada de soja aumentará, mais no Brasil e menos no Paraná, por falta de disponibilidade de mais áreas e pelo aumento a área destinada a primeira safra de milho.

Apesar do crescimento da demanda mundial, a consequência sobre os preços é óbvia, ou seja, a redução das cotações internacionais, o que já está ocorrendo, na soja ficando abaixo dos U$ 10,0/bushel e no milho abaixo de U$ 3,5/bushel.

A taxa de câmbio no Brasil tem permanecido em torno de R$ 3,15 a R$ 3,25, o que contribui para a redução dos preços recebidos pelos produtores. No milho o preço está caminhando lentamente da paridade da importação para a paridade da exportação e na soja permanece na paridade da exportação. No milho, a diferença entre um e outro valor significa aproximadamente R$ 10,0 em saca.