22°
Máx
16°
Min

Com seis assinaturas Câmara abre e coloca em espera CPI para acompanhar operação Pecúlio

Investigação paralela - A Câmara Municipal de Foz do Iguaçu vai instalar uma CPI para acompanhar a Operação Pecúlio, desencadeada pela Polícia Federal. O pedido foi assinado pelos vereadores Nilton Bobato (PCdoB), Dilto Vitorassi (PV), Gessani da Silva (PP), Anice (PTN), Luis Queiroga (DEM), Fernando Duso (PT). A comissão é composta pelos vereadores Nilton Bobato (PCdoB), Dilto Vitorassi (PV) e Edílio D’Allagnol (PSC).

Congestionamento - Porém, mesmo sendo aberta, a CPI não inicia os trabalhos, pois o limite de comissões em funcionamento não permite. No momento, existem cinco instaladas. Desta maneira será preciso que uma delas se encerre para que a nova comissão de vereadores comece os trabalhos.

Julgamento político - A CPI pode ser a ponta de um iceberg no plenário da Câmara. O vereador Dilto Vitorassi (PV) repetiu insistentes vezes que a “O Legislativo julga mais rápido que o Judiciário”. 

Exonerações - A assessoria da Prefeitura de Foz do Iguaçu informou ontem (3) as exonerações do secretário de obras e diretor superintendente do Foztrans, Carlos Juliano Budel, e do diretor de Pavimentação, Aires Silva. Ambos foram presos na segunda fase da operação Pecúlio da Polícia Federal.

Saia justa - A decisão já havia sido comunicada, mais cedo, pelo advogado de Carlos Juliano Budel para não provocar, conforme disse o defensor, “saia justa” na administração. A nota da Prefeitura informa, ainda, que serão tomadas medidas internas para a apuração dos fatos e que durante a semana serão anunciados os novos titulares das pastas.

Compasso de espera - O diretor de Captação de Recursos, subordinado à Secretaria Municipal de Planejamento e Captação de Recursos, Luiz Roberto Volpi, foi exonerado do cargo. Na atual conjuntura é o nome mais indicado para assumir o comando da secretaria de Obras.

Kit de luta - O Sismufi deve divulgar hoje o resultado das deliberações da assembleia, realizada noite de terça-feira (3), para discutir a reposição dos servidores públicos municipais. Mas a entidade já antecipou o convite para a próxima quinta-feira (5), às 17h, na Câmara Municipal. A convocação é para que os servidores preparem o “kit de luta”. Manifestações com apitaço, panelaço e abaixo assinado estão sendo programadas. A prefeitura não arredou um centímetro na proposta dos 4% parcelados em quatro vezes. Os sindicatos cobram 9,7%.

Apressadinhos - De janeiro a abril de 2016, o Detran Paraná registrou 529 mil penalidades para motoristas que passaram dos limites permitidos de velocidade. Dentro e fora do Estado, dirigir acima dos limites de velocidade é a infração de trânsito mais cometida pelos paranaenses.

Maus tratos - O projeto de lei da deputada Claudia Pereira (PSC), que obriga os hospitais, clínicas e postos de saúde, públicos e privados, a informarem indícios de maus tratos contra os idosos, foi aprovado pela Assembleia Legislativa do Paraná. De acordo com Claudia Pereira, as denúncias devem ser levadas à Vara de Infrações Penais Contra a Criança, Adolescentes e Idosos.

Paranaense na CCJ - O deputado paranaense Osmar Serraglio (PMDB) foi eleito presidente da Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) da Câmara Federal. Considerado o colegiado mais importante da Casa, a CCJ analisa todas as proposições que tramitam na Casa. Cabe também à Comissão admitir ou não as propostas de emenda à Constituição e analisar recursos do Conselho de Ética.

Sem titubear – Em razão das atribuições, a CCJ poderá ser acionada para analisar a proposta de emenda a constituição para antecipação das eleições e a tentativa dos aliados de salvar o presidente da Câmara Eduardo Cunha, da cassação. Serraglio, que foi relator da CPI dos Correios, já avisou que não titubeará em colocar qualquer tema para apreciação do Plenário. 

Relatório esperado - O presidente da Comissão do impeachment, senador Raimundo Lira (PMDB), confirmou para as 13h30 desta quarta-feira (4) a reunião para leitura do parecer do relator, senador Antonio Anastasia (PSDB), sobre o pedido de impeachment da presidente Dilma Rousseff.

Comissão de ética - Conselho de Ética do Senado aprova recomendação de cassação do senador Delcídio do Amaral. Foram 13 votos sim, nenhum não e uma abstenção. Processo segue para a Comissão de Constituição e Justiça.

Última hora – Hoje (4) é o último dia para regularizar, pedir transferência e para solicitar a emissão do primeiro título de eleitor. Obviamente que a fila começou a ser formada nas primeiras horas da madrugada em frente ao Fórum Eleitoral.