22°
Máx
14°
Min

Data-base: Sem acordo, servidores municipais de Foz do Iguaçu rejeitam proposta

Sem acordo - Durante a assembleia geral convocada pelo Sindicato dos Servidores Municipais (Sismufi) e pelo Sindicato dos Professores e Profissionais da Rede Pública Municipal de Ensino Fundamental e Infantil de Foz do Iguaçu (Sinprefi) os participantes decidiram manter a proposta de reposição integral da data-base.

Suaves parcelas - Os servidores não abrem mão da reposição salarial de 9,70% e a proposta apresentada pela prefeitura é de 4% divididos em quatro parcelas de 1% a partir de maio.

Possível paralisação - A decisão da assembleia será apresentada ao prefeito até a próxima sexta-feira (29). Uma nova assembleia está marcada para o dia 3 de maio e, caso não aconteça nenhum avanço, será analisada a possibilidade de paralisação da categoria.

Auxílio alimentação – Enquanto isso, na Câmara Municipal, o vereador Paulo Cesar Queiroz – Coquinho cobra a concessão do auxílio alimentação aos servidores públicos municipais.  O benefício tem caráter de verba de natureza indenizatória é destinada a cobrir os custos de refeição quando o servidor público que se encontra no exercício de suas funções. A administração municipal alega que o auxílio não foi regulamentado e que carece de estudo técnico que estabeleça critérios legais para a concessão.

Plano de saúde - O vereador Coquinho cobra, ainda, a regulamentação do plano de assistência à saúde do servidor Público Municipal.  O plano de saúde está previsto em Lei vigente há quase 14 anos.  

Pedido para reformar - Durante a reunião que discutiu a suspensão temporária do atendimento no Pronto Atendimento do Morumbi, o promotor de Justiça Marcelo Mafra bateu na tecla de que a decisão de fechamento da unidade, para reforma, é unicamente da Prefeitura. O promotor alega que a liminar concedida pela justiça é para a realização das obras e que em nenhum momento é citada a suspensão do atendimento. 

Tentar prorrogar - Para o presidente do Conselho Municipal de Saúde, Sadi Buzanelo, o prefeito e os secretários de Saúde e de Obras devem conversar com o promotor e com o juiz para elaborar um documento pedindo mais tempo para encontrar outra solução.

Sem prorrogação - Em sua página na rede social, a assessoria do Sismufi publicou notícia destacando que o promotor Marcelo Mafra disse, durante a reunião, que “da parte do Ministério Público não há intenção nenhuma de prorrogação de prazo”. Traduzindo: É começar e começar.

Por etapas - O secretário de Obras, Carlos Juliano Budel, estuda dividir a obra em duas etapas. Mas, inevitavelmente, haverá em um momento em que a unidade deverá ser fechada temporariamente. A suspensão do atendimento, portanto, é conseqüência da execução da obra. 

Sinuca de bico - A administração municipal está na situação que pode ser chamada de “sinuca de bico”. Iniciando a reforma enfrenta a oposição da população. Caso não inicie, enfrenta a Justiça por descumprimento de decisão social. Oh vida!

Decisão judicial - O juiz da 1ª Vara Federal de Foz do Iguaçu, Sérgio Luiz Ruivo Marques, concedeu liminar suspendendo o processo de contratação da Parceria Público Privada na saúde. O pedido partiu do Ministério Público Federal e do Ministério Público Estadual. A Prefeitura alega que o processo está anulado desde 14 de março.  

Mapa da epidemia - Mais três municípios paranaenses entraram no Mapa da epidemia de dengue. Ivatuba, Mandaguaçu e Maringá apresentam mais de 300 casos da doença a cada 100 mil habitantes. No total, agora são 59 municípios em situação de epidemia. Em escala progressiva são 38.470 casos confirmados. Em relação à última semana o aumento foi de 4.420 casos.

Chikungunya e Zika - Os casos de chikungunya passaram de 50 para 56 em uma semana. Os casos de zika passaram para 263. Os dados constam do novo informe técnico divulgado nesta terça-feira (26) pela Secretaria Estadual da Saúde.

Topo do ranking - O governador Beto Richa (PSDB) encaminhou para a Assembleia Legislativa o anteprojeto de lei que propõe um reajuste de 11,08% no Piso Salarial do Paraná. Os valores, que variam de R$ 1.148,40 a R$ 1.326,60, colocam o salário mínimo paranaense como o maior do país.

Dia do trabalho - Os novos valores do piso salarial regional começam a valer a partir de domingo (1º) para 1,5 milhão de trabalhadores de quatro categorias profissionais que não têm convenção nem acordo coletivo de trabalho.

Nota Paraná - Empresas que não registraram documentos fiscais na Secretaria da Fazenda e que se recusaram a colocar o CPF de clientes nos documentos de venda estão recebendo a visita de auditores da Receita Estadual. Denúncias feitas no portal do “Programa Nota Paraná” indicaram os principais endereços a serem visitados pelos auditores.

CPF na nota? Entre setembro do ano passado e fevereiro deste ano foram registradas 3.189 denúncias que envolvem 1.449 estabelecimentos.

Proposta aprovada -  O fim do terceiro dígito de centavos na cobrança por combustíveis nos postos do Paraná só depende agora da sanção do governador para virar lei estadual.  O projeto, aprovado pela Assembleia Legislativa, tem a assinatura do deputado Evandro Araújo (PSC).

Já tem data - A Comissão Especial do Impeachment deverá votar o relatório sobre o processo de afastamento da presidente Dilma Rousseff no dia 6 de maio.