22°
Máx
17°
Min

Debate sobre PPP na saúde em Foz

Audiência Pública – Nesta quarta-feira (9), às 19h, acontece audiência pública na Câmara Municipal para debater a saúde pública. Não se admire se a Parceria Público-Privada (PPP) dominar os discursos. Sindicatos de trabalhadores e o Conselho Municipal de Saúde são contra o processo. Contudo, quem defende lembra que, com a crise fiscal no país, o número de PPP só cresce. No Brasil as áreas que mais têm parcerias são as de resíduos sólidos e de saneamento. Na saúde são 10 parcerias firmadas. Portanto, não é novidade.

Dois lados - O vereador Nilton Bobato (PCdoB) quer a revogação da licitação da PPP da saúde. Tentou emplacar um pedido de urgência para a proposta. Não deu certo! Em defesa da parceria o vereador Hermógenes de Oliveira (sem partido) disse que a proposta de revogação é “politicagem”. A proposta foi incluída no orçamento de 2016, ou seja, tem a aprovação do Legislativo.

Migração forçada - As secretarias das escolas municipais estão movimentadas com os pedidos de vagas. Segundo informa a secretaria de Educação, o movimento é, também, reforçado por estudantes das escolas privadas que estão sendo transferidos para a rede municipal.

Mochila pesada – A 5ª Promotoria de Justiça de Toledo está recomendando ao Núcleo Regional de Educação do Município e às Secretarias de Educação de Toledo, São Pedro do Iguaçu e Ouro Verde do Oeste que cumpram a Lei Estadual que disciplina o limite de peso do material escolar transportado pelo aluno. Conforme a lei de 2013, alunos da pré-escola e do fundamental não podem transportar peso superior a 5% do peso corporal. Com mais de 10 anos o limite é de 10%. No entendimento do Ministério Público o Núcleo Regional de Educação deve fiscalizar o cumprimento da legislação. O prazo para informar as providências adotadas é de 60 dias. O problema se repete em muitas cidades. Basta prestar atenção nas mochilas.  

Meio período – A manutenção da Prefeitura de Foz do Iguaçu do atendimento de crianças de 0 a 3 anos em meio período nos Centros Municipais de Educação Infantil provocou reação dos pais e dos vereadores. O caso foi levado aos Conselhos Tutelares que acumulam reclamações. A administração municipal alega que o caso será resolvido.

Esvaziando o pátio - O Instituto de Trânsito de Foz do Iguaçu (Foztrans) lançou aviso de leilão de 950 carros e motos nacionais e importados para circulação e também sucatas. São veículos apreendidos nos últimos 60 dias. O leilão está marcado para o próximo dia 16, às 10 horas, na sede do Sest/Senat, no Parque Presidente II.

Mosquito, aqui não! Desde a semana passada 150 novos agentes do Centro de Controle de Zoonoses (CCZ) iniciaram o trabalho de fiscalização. Enquanto isso um novo levantamento de infestação do mosquito Aedes Aegypti já começou em áreas vistoriadas anteriormente. O objetivo é detectar se o trabalho de combate está dando resultado.

Caindo na real - Pelo andar da carruagem o eleitorado iguaçuense vai reduzir em pouco mais de 10%. Com o recadastramento biométrico a gordura dos títulos não transferidos ou de brasileiros que moram no Paraguai, está sendo queimada.

Votos perdidos - Na eleição municipal de 2012 a Justiça Eleitoral anunciava 186.041 eleitores em Foz do Iguaçu. Desse total 150.362 eleitores votaram para prefeito e 142.342 para vereador. Mais de 36 mil abstenções na majoritária e pouco mais de 43,5 mil na proporcional.            

Janela eleitoral – Hermógenes de Oliveira, desembarcado do PMDB, tem sua ida para o PSC certa em 99%. Ainda tem aquele 1%. A vereadora Anice deixou o PT. Rudiney de Moura deve deixar o PROS. Foi convidado para acomodar-se no ninho tucano. Paulo Rocha ainda não decidiu seu destino. Fernando Duso, presidente da Câmara Municipal, garante que, custe o que custar, fica no PT.