26°
Máx
19°
Min

Dinheiro na conta dos servidores municipais

Quinto dia - Como prometido, a Prefeitura pagou na quinta-feira (6) os salários de setembro. Aproximadamente R$ 20 milhões foram depositados na Caixa Econômica Federal que administra a folha de pagamento do Município. 

Armistício incompreendido - A foto de Phelipe Mansur parabenizando Paulo Mac Donald Ghisi, logo após a divulgação do resultado da eleição, não foi bem vista por adversários. A imagem foi questionada, inclusive, por alguns companheiros e coligação.

Negativa veemente - Nas redes sociais tentaram “colar” a figura de Mansur a de Mac Donald Ghisi. Insinuaram um acordo entre os candidatos. Mansur negou veementemente.

Sem sondagem - O candidato a prefeito de Foz do Iguaçu, Phelipe Mansur, terceiro mais votado com 23.572 votos, afirmou que não foi sondado. Porém, se fosse, recusaria o convite para assumir alguma secretaria municipal.

Laboratório Municipal - O Laboratório Municipal de Análises Clínicas está, novamente, com problemas. Dois meses após reabrir já acumula nova dívida. O valor não permite que a instituição de ensino, parceira no processo, suporte os custos financiando o Município.

Questões jurídicas - A secretaria da Saúde, Patrícia Foster Ruiz, alega que o contrato assinado não tem valor jurídico. Portanto a inadimplência é provocada por problemas de ordem jurídica e não pela falta de recursos. Atesta que o caso será resolvido com a maior brevidade possível.

Pessoal próprio - A Prefeitura corre contra o tempo para credenciar laboratórios e garantir a realização de exames da rede pública a partir de segunda-feira (10). No laboratório municipal os serviços serão retomados pelos 16 servidores lotados na unidade.  

Prontuário eletrônico - Em até sessenta dias, todos os municípios brasileiros terão de adotar o prontuário eletrônico nas unidades básicas de saúde. A expectativa é de que até o dia dez de dezembro, mais de 50% dos brasileiros tenham o atendimento verificado no sistema para evitar problemas relacionados ao repasse de recursos federais.

Condições técnicas - Foz do Iguaçu ainda enfrenta problemas com a área de Tecnologia da Informação, não possui computadores suficientes e a rede de informática precisa ser melhorada. Portanto, as condições comprometem o lançamento da produção e a implantação dos prontuários eletrônicos. Em resumo: pode dar na trave.

Esperando confiante -  Diante da situação incerta em relação à eleição municipal, o deputado Estadual Chico Brasileiro aponta para o sítio eletrônico do Tribunal Superior Eleitoral  onde o nome dele consta como prefeito eleito. Confia em um resultado favorável que permita a sua diplomação para exercer o cargo.     

Bancos abertos -  Sindicato dos bancários realiza assembleia na manhã desta sexta-feira (7) para discutir o fim da greve. A paralisação deve ser encerrada como foi iniciada, ou seja, em assembleia da categoria.

Dia das crianças - O Sindicato da Habitação e Condomínios (Secovi-PR) está promovendo a oitava edição do Dia da Criança Sem Fome. No sábado (8) acontece a arrecadação nos supermercados de Foz do Iguaçu. Este ano a campanha será estendida para os condomínios residenciais.

Pedido de trégua - A bandeira branca do governo do Paraná foi hasteada. Durante reunião com a direção do sindicato dos professores foi assumido o compromisso de que nenhuma das mensagens que tratam do orçamento de 2017 será votada antes do final de novembro. A intenção é esgotar todas as possibilidades de negociação com os servidores.

Limite extrapolado - Na outra ponta, diante dos deputados estaduais, o secretário da Fazenda Mauro Ricardo Costa, destaca que os gastos com pessoal aumentaram 11,25% nos primeiros oito meses de 2016. O limite prudencial foi extrapolado.

Prejuízos prováveis - O governo tenta sensibilizar os sindicalistas alertando que uma greve neste momento não é boa para ninguém e só causa prejuízos para a população.

Porém... O Conselho Estadual da APP-Sindicato definiu posição pela deflagração da greve dos trabalhadores da rede estadual de educação, com início no dia 17 de outubro. A proposta deverá ser referendada pela categoria na Assembleia Estadual, convocada para quarta-feira (12).

Conta salgada - Segundo a APP o governo deve aos educadores cerca R$ 600 milhões em progressões e promoções atrasadas.

Meninas casadas - Uma pesquisa do Instituto Promundo revela que o Brasil é a terceira nação da América Latina no ranking de casamentos de meninas com até 18 anos de idade. No caso dos casamentos até os 15 anos, o país fica em 17º lugar no ranking mundial.

Destino imposto - Para fugir da  pobreza, da violência física e sexual ou por pressão dos pais, da comunidade e da igreja, as adolescentes brasileiras  aceitam esse destino. Especialistas entendem que o casamento prematuro implica em mais abuso e exploração sexual, servidão, abandono escolar e perda de autonomia.