20°
Máx
14°
Min

Entidades preparam propostas para candidatos a prefeito

Prazo estendido - O prazo para o envio de propostas, que serão encaminhadas pelo Codefoz aos candidatos a prefeito de Foz do Iguaçu, foi estendido até o dia 25 de agosto. Os concorrentes serão convidados a assinar uma carta-compromisso em setembro.

Menos burocracia - A Associação Comercial e Empresarial já apresentou um rol de propostas que incluem, entre outras, a adoção de medidas de desburocratização, elaboração do Plano Anual de Compras e apoio ao Observatório Social.

Voz da educação - A diretora-geral do campus iguaçuense do Instituto Federal do Paraná (IFPR), Roseli Dahlen, defende a necessidade de que o futuro prefeito dialogue com as universidades e faculdades na hora de discutir sobre educação.

Carteira de identidade - Um projeto-piloto inédito no país permite que a segunda via da carteira de identidade seja solicitada pela internet. Inicialmente somente Curitiba e Cascavel contam com o projeto. Foz do Iguaçu contará com o serviço em 30 dias.

Sem alterações - O sistema, no entanto, não permite qualquer alteração de dados ou imagens. Para esses casos, a solicitação deve ser realizada pessoalmente no Instituto de Identificação do Paraná após agendamento prévio.

Teste de paciência - Tentar conseguir uma senha para o atendimento no Instituto de Identificação é um teste de paciência. O agendamento eletrônico nem bem é aberto e as vagas são preenchidas rapidamente. 

Comunicação obrigatória - A obrigação de comunicar a venda do veículo é a oitava penalidade mais cometida pelos condutores paranaenses. Neste ano, 59.890 infrações deste gênero foram registradas. O Código de Trânsito Brasileiro determina que a comunicação pelo vendedor seja feita em até 30 dias.

Dinheiro parado - Dos mais de 65 mil trabalhadores do Paraná que têm direito ao abono salarial ano-base 2014, e que ainda não fizeram o saque, pouco mais de 1.300 são iguaçuenses. O valor do benefício é de um salário mínimo, R$ 880, e pode ser sacado até o dia 31 deste mês.

Ranking da Transparência - A quantidade e a qualidade das informações dos portais da transparência melhoraram no país. A constatação é de estudo realizado pelo Ministério Público Federal entre os dias 11 de abril e 27 de maio deste ano. A nota média nacional subiu de 3,92 para 5,21.

Estado e Municípios - No ranking de transparência dos estados, o Paraná ficou  em 13º lugar, com nota 8,7. Ente os municípios paranaenses, Curitiba subiu de uma nota 8,10 para 10, alcançando o primeiro lugar entre as capitais brasileiras. A posição é dividida com Florianópolis, Porto Alegre e Recife.

No Oeste - Entre os 124 municípios brasileiros que obtiveram nota 10, o Paraná emplacou, além de Curitiba, outros cinco e entre eles está Mercedes na região Oeste com nota 6,9.

Visita suspensa - A votação do impeachment da presidente afastada Dilma Rousseff provocou a suspensão do  programa de visitação do Congresso Nacional a partir da próxima quarta-feira (24). A previsão é que as visitas voltem a ser realizadas em 3 de setembro.

Economia fragilizada - Com a recessão, o número de trabalhadores que recorrem à informalidade para garantir a sobrevivência chega hoje a 10 milhões. Os dados são da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios (Pnad Contínua), compilados pela Fundação Getulio Vargas.  No início deste ano, eram 9,7 milhões de trabalhadores sem carteira assinada.

Negativa de crédito - O projeto que  obriga as empresas a fornecerem, por escrito, sempre que solicitado pelo consumidor, o motivo da negativa de crédito ou da não aceitação de título de crédito, foi aprovado pelos deputados paranaenses com as modificações pleiteadas pela Federação das Associações Comerciais e Empresariais do Paraná (Faciap).

Exclusões aprovadas - Entre as mudanças sugeridas pela Faciap está a exclusão dos microempreendedores individuais (MEI) e dos micro e pequenos empresários da obrigação de fornecer as informações.

Disfarce descoberto - Um caminhoneiro utilizou lonas pretas para revestir pneus novos e tentar enganar a fiscalização. Deveriam parecer com pneus carecas. Não deu certo. Fiscais da Receita Federal flagraram a tentativa. Foi durante uma fiscalização no Porto Seco. A operação durou pouco mais de duas horas  e setenta caminhões foram vistoriados.