22°
Máx
17°
Min

Escolas ocupadas, greve dos professores e auditores fiscais insatisfeitos

Ano letivo - Além das ocupações nas escolas estaduais - até o início da noite de quinta-feira (13) seis estavam ocupadas em Foz do Iguaçu, a greve geral na rede estadual de educação, programada a partir de segunda-feira (17), vai, definitivamente, empurrar o final do ano letivo de 2016 para 2017.

Alunos insatisfeitos - Os alunos apontam insatisfação com as mudanças no Ensino Médio e incluem a PEC que trata do teto de gastos públicos nos cartazes de protestos. Já os educadores têm como principal motivo, para a mobilização, o envio de uma proposta à Assembleia Legislativa para suspender o pagamento da data-base para janeiro de 2017 e condicionar o pagamento das promoções e progressões às sobras do caixa do Estado.

Fatura atrasada - O governo afirma que a medida é preventiva e que pretende implantar os pagamentos das promoções e progressões em atraso a partir de janeiro de 2017. Pelos cálculos da APP/Sindicato a fatura supera os R$ 600 milhões.

Congestionamento perigoso - Novamente assaltantes agiram na fila de veículos que aguardam para a travessia da fronteira com o Paraguai. O assaltante apontou uma pistola para o grupo. Com a ameaça os turistas entregaram celulares e dinheiro. O ladrão fugiu em direção ao  Jardim Jupira.  

Transporte reajustado - A taxa de transporte para o acesso ao Parque Nacional do Iguaçu será reajustada a partir de 1° de novembro. O reajuste atinge 12,76%. O transporte para visitantes estrangeiros, do MERCOSUL e Brasileiros, passará a custar R$ 9,00. Para os moradores do entorno, beneficiados com o passe comunidade, R$ 6,00.

Ingresso integral - Estrangeiros pagarão R$ 63,30 no ingresso. Moradores dos países do MERCOSUL R$ 50,30. Brasileiros serão tarifados em R$ 36,30 e o passe comunidade custará R$ 11,00, já incluído o valor do transporte.

Tarifário diferenciado - Crianças e idosos brasileiros pagam apenas o valor do transporte R$ 9,00. O ingresso para crianças e idosos atendidos pelo passe comunidade o valor será de R$ 6,00.   

Explicação pessoal -  A prefeita Ivone Barofaldi e a secretaria da Saúde, Patrícia Foster Ruiz, se reuniram com os conselheiros do Conselho Municipal da Saúde. O pedido, simples e direto, é para que o Conselho ajude na disseminação das informações para a população evitando  notícias truncadas.

Perícia marcada - O Pronto Atendimento do Morumbi, com incontáveis problemas acumulados ao longo dos anos, será vistoriado nesta sexta-feira (14) por engenheiros. Além disso, o local exige também vistorias relacionadas à Vigilância Sanitária, Corpo de Bombeiros e outros órgãos fiscalizadores.

Depósito programado - Os profissionais do “Mais Médicos” devem receber, nesta sexta-feira (14), as verbas complementares, entre elas o vale alimentação. Os salários são pagos pelo Ministério da Saúde. A Secretaria da Saúde aponta a burocracia como a principal causa para o atraso.

Cubanos retornando - Foz do Iguaçu aguarda a chegada de mais quatro médicos do programa. Contudo, não está descartada a possibilidade de que profissionais cubanos retornem para a ilha de Fidel. Como a cidade não tem médicos credenciados para a substituição, novos problemas podem ser vislumbrados no horizonte.

Ponto digital - Para promover a transparência em relação ao atendimento público dos servidores da Secretaria Municipal da Saúde, a administração municipal está desenvolvendo um novo projeto para o setor. A previsão é de que em um mês, 37 pontos biométricos serão instalados nas principais unidades de saúde.

Compromisso cumprido -  Secretaria Estadual de Saúde está repassando mais de R$ 4 milhões para a prefeitura. O dinheiro será utilizado para pagar as despesas do Hospital Municipal.

Relatório aguardado - Técnicos da Secretaria de estado da Saúde estão concluindo a auditoria requisitada pelo Ministério Público Federal no Hospital Municipal e na Secretaria Municipal da Saúde.

Músicos unidos - A Câmara Municipal coloca em debate a profissão de músico e as dificuldades enfrentadas em seu exercício em Foz do Iguaçu. A audiência Pública acontece às 19h desta sexta-feira (14).

Movimento reforçado - Auditores da Receita Federal podem intensificar a greve. O motivo foi a alteração  promovida pelo governo no texto do projeto de reposição salarial da categoria. Tem assembleia marcada para esta sexta-feira (14), a partir das 10h.

Relatório desconfigurado – Para o Sindifisco Nacional, o relatório desestrutura o funcionamento e a organização da Receita Federal. Além disso, promove uma confusão administrativa capaz de comprometer a eficiência da Receita Federal. O relatório apresentado teria desconfigurado totalmente os termos do acordo negociado entre o governo e os Auditores.

Reforma política - Uma comissão especial vai discutir a reforma política na Câmara Federal. A instalação deverá ocorrer na próxima semana. Em debate o fim das coligações para cargos proporcionais e cláusula de desempenho para que partidos tenham direito a recursos e funcionamento parlamentar.

Voto distrital - Na comissão da Câmara será discutido o sistema eleitoral, que pode mudar do formato atual para a lista fechada ou o voto distrital. Na lista fechada o eleitor vota nos partidos já sabendo quem seriam os deputados eleitos por partido. O distrital dividiria os estados em regiões para eleger deputados.

Multa salgada - A partir do dia 1° de novembro, o condutor que for pego dirigindo embriagado, ou se recusar a fazer o teste do bafômetro será multado em R$ 2.934,70. Atualmente, o valor da multa é de R$ 1.915,00. Além do valor da multa que aumentou em 53%, os motoristas que forem autuados, terão a carteira de habilitação suspensa pelo prazo de 12 meses.

Feira no shopping -  Depois do cancelamento da 12ª edição da Feira Internacional do Livro, a Fundação Cultural, associações e toda rede parceira ao evento, fecharam um acordo para que a Feira pudesse acontecer. Será entre os dias 28 de outubro a 6 de novembro, das 10h às 22h, no Shopping Catuaí Palladium.