28°
Máx
17°
Min

Força tarefa, PPP na saúde e reforma do Pronto Atendimento: Fim de semana chegou...

Apagando incêndio - No feriado a assessoria da Prefeitura tratou de tentar conter o avanço de notícias distorcidas sobre os motivos de suspensão temporária do atendimento no Pronto Atendimento do Morumbi. A unidade será fechada para reforma, a partir do dia 3 de maio. A decisão atende determinação judicial. A requisição foi feita pelo Ministério Público do Paraná. A previsão é de que sejam necessário seis meses para a execução da obra.

Atendimento concentrado – Durante as reformas, o atendimento será concentrado na Upa João Samek que, conforme Portaria do Ministério da Saúde, é de porte III. Isso representa que tem capacidade para atendimento de 200 a 300 mil habitantes. A Unidade de Saúde Curitibano complementará a estrutura de atendimento. Caso a Prefeitura postergasse a reforma a sanção seria de multa diária. 

Revisando processos - O prefeito Reni Pereira (PSB) anunciou ontem que será realizada uma revisão de processos licitatórios do município com o objetivo de apurar qualquer eventual tipo de irregularidade.

Força tarefa - O prefeito apresentou Carlos Eduardo Borges como o novo Procurador Geral do Município. Ele ira se somar a força tarefa formada para revisão e análise de todos os processos licitatórios da administração municipal. A revisão será promovida pela Procuradoria Geral, Controladoria do Município e a equipe administrativa da prefeitura.

O assunto voltou – Um email da Assessoria de Comunicação da Procuradoria da República no Paraná anuncia uma coletiva com a procuradora da República Daniela Caselani Sitta e o promotor de Justiça Marcos Cristiano Andrade. O assunto é a ação civil pública referente a supostas irregularidades no processo de contratação de Parceria Público-Privada (PPP) na saúde.

Edital suspenso - A proposta de parceria  está suspensa desde que a Prefeitura anulou o edital que formulava as bases da PPP para gerir o Hospital Municipal Padre Germano Lauck, a Unidade de Pronto Atendimento João Samek, o Pronto Atendimento do Morumbi e o Serviço de Atendimento Médico de Urgência (Samu). O vencedor do certame deveria, ainda, construir uma UPA na região do Porto Meira como contrapartida.

Correções formais - A explicação dada para a suspensão foi de que o edital precisou ser recolhido para correções formais. Neste meio tempo a composição da comissão responsável pelo processo foi alterada. Cogitou-se, inclusive, a possibilidade de resumir a parceria ao Hospital Municipal. Depois nada mais se falou. Pelo menos até agora.

Liberdade - Os vereadores de Itaipulândia, presos pelo GAECO, foram liberados na manhã desta sexta-feira (22). Retornam ao Município e reassumem suas cadeiras na Câmara Municipal já na próxima sessão. O direito foi garantido em uma liminar do Tribunal de Justiça.

Manda a lei - Os subsídios dos vereadores para a próxima legislatura, que se inicia em 2017 e vai até 2020, devem ser fixados pelas Câmaras Municipais antes das eleições deste ano. O ato é obrigatório e não implica, necessariamente, no aumento dos valores pagos aos atuais vereadores. O recado é do Tribunal de Contas do Estado do Paraná.

Vacinação antecipada - No Paraná a vacinação contra H1N1 começa na segunda-feira (25) para grupos prioritários. Desde janeiro as 14 regionais de saúde registraram 78 casos de gripe H1N1. O vírus já matou cinco pessoas em todo o Estado. Os números foram divulgados pela Secretaria estadual da Saúde.

Cavalgada ecológica - O Grupo Ecológico dos Cavaleiros Guardiões da Natureza e da Cidadania de Foz do Iguaçu realiza no Domingo (24),  a 12ª Cavalgada Ecológica e Romaria de Santo Expedito. Cerca de 200 cavaleiros do Brasil , Paraguai e da Argentina sairão do Colégio Agrícola de Foz do Iguaçu às 8h e percorrerão as principais ruas da cidade e seguirão até a Igreja Matriz do Porto Meira.

Resíduos no esgoto - Na região de Foz do Iguaçu, cerca de 60% das causas de obstrução da rede de esgoto têm origem no lançamento irregular de papéis, pedaços de madeira, pedras e gordura. A Sanepar retirou dos 576 km de tubulação da rede coletora mais de 10 toneladas de resíduos em 2015.

Descarte irregular – Segundo a Sanepar, só o óleo de cozinha usado, jogado nos ralos das pias da cozinha e da churrasqueira, é responsável por 20% dos casos de entupimento.

Som alto - A Guarda Municipal de Foz do Iguaçu programou uma grande operação para combater a perturbação de sossego, principalmente com som alto. A população agradece.