21°
Máx
17°
Min

Golpistas agem contra familiares de pacientes do SUS

Golpistas em ação - A Secretaria estadual da Saúde alerta as famílias com pacientes internados pelo Sistema Único de Saúde (SUS), sobre ligações solicitando depósito de dinheiro para cobrir despesas médicas. A tentativa de golpe já foi registrada em diversas regiões do Estado. Os golpistas dizem que a pedido de supostos médicos, eles precisam de dinheiro para a realização de exames não cobertos pelo SUS.

Tentativa em Cascavel -  O caso mais recente foi registrado em Cascavel. Golpistas ligaram para os avós de um menino transferido ao Hospital Universitário (HUOP) exigindo o depósito de R$ 1,2 mil por um exame que seria realizado em uma clínica particular. O golpe só não deu certo porque os familiares procuraram a direção do hospital para questionar o pedido. Foram encaminhados à Delegacia de Cascavel para elaboração do boletim de ocorrência.

Lei municipal - Em Foz do Iguaçu, após cinco tentativas de golpe contra familiares de pacientes do Hospital Municipal, uma lei municipal foi aprovada para reforçar a lei federal que obriga, nos estabelecimentos prestadores de serviços, a publicidade sobre a gratuidade de todos os procedimentos e regulação de leitos feitos pelo SUS.

Investigação policial - A ligações feitas aos familiares de pacientes internados no Hospital Municipal de Foz do Iguaçu partiram do Mato Grosso. Os números identificados foram entregues à Polícia para as investigações.

Propostas ignoradas - O Conselho Municipal de Saúde promoveu audiência pública onde foi discutida a falta de leitos no Hospital Municipal. A principal denúncia é que nenhuma das 60 propostas de um grupo técnico de saúde, formado no ano passado, foi colocada em prática pela secretaria municipal de Saúde. Isso teria agravado a crise no setor.

Coletes vencidos -  A falta de coletes balísticos deve reduzir pela metade o número de guardas municipais nas ruas da cidade. Os servidores se recusam a utilizar o equipamento vencido. Como os coletes utilizados pelas guardas ainda está no prazo de validade, as mulheres da corporação terão prioridade na composição das equipes de patrulhamento. Os demais guardas reforçarão a vigilância nos postos fixos.       

Coletes emprestados - Paliativamente, até que se resolva a situação, a direção da Guarda Municipal pedirá coletes emprestados para as outras forças de segurança.

Sede desguarnecida – Alegando falta de segurança, os conselheiros do Conselho Tutelar II suspenderam, pelo segundo dia consecutivo, o atendimento presencial na sede do órgão. O guarda municipal que atuava no local foi recolhido pela direção da corporação.

Luz mais barata - A tarifa residencial da Copel vai ter redução de 14,3% a partir desta sexta-feira (24). A redução da tarifa da Copel foi confirmada pela Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) após análise da planilha detalhada da companhia que demonstra a possibilidade de reduzir a conta de luz no Estado.

Índices diferenciados - O índice de redução beneficia todos os consumidores, mas varia de acordo com a classe de tarifa. Na média, a tarifa da Copel vai ficar quase 13% mais barata, considerando clientes industriais, comerciais e residenciais.

Taxistas beneficiados - A Fomento Paraná vai disponibilizar mais R$ 5 milhões para a linha de crédito Banco do Empreendedor Taxista. A linha foi reaberta em janeiro, com previsão de liberar R$ 10 milhões durante o ano, mas a meta foi atingida em apenas quatro meses e meio.

Linha de crédito - Desde dezembro de 2012, a linha Banco do Empreendedor Taxista colocou no mercado cerca de R$ 54 milhões em financiamentos, permitindo a compra ou troca de mais de 1550 veículos para prestação de serviços de táxi no Paraná. O valor de financiamento vai de R$ 3 mil a R$ 50 mil.

Cargos em estatais - O Plenário do Senado aprovou o substitutivo que cria a Lei de Responsabilidade das Estatais. O texto estabelece normas de governança corporativa e regras para compras, licitações e contratação de dirigentes realizadas por empresas públicas e sociedades de economia mista. Após a sanção o presidente Michel Temer deverá tratar das nomeações sem sofrer excessiva pressão política.

Experiência comprovada – Com o objetivo de evitar indicações de pessoas sem qualificação que sigam apenas o critério político, o projeto enumera várias exigências para os indicados ao conselho de administração e diretorias. Entre as exigências está a experiência mínima profissional de dez anos na área de atuação da estatal.

Veto aos partidários - O projeto põe fim à indicação de dirigentes de partidos políticos para os conselhos de administração. Também veda que ministros, dirigentes de órgãos reguladores, secretários de estado e município, titulares de mandatos no Poder Legislativo e ocupantes de cargos superiores na administração pública que não sejam servidores concursados ocupem as cadeiras de conselheiros.

Todos os níveis - O texto determina ainda que as estatais deverão adotar práticas de governança e controles proporcionais à relevância, à materialidade e aos riscos do negócio. O objetivo é gerar mais segurança jurídica e aumentar a atuação de órgãos de controle. Além da União as normas serão aplicadas também nos estados, Distrito Federal e municípios.