22°
Máx
14°
Min

Novo cenário político na Câmara e nos partidos

Quadro definido - O quadro político da Câmara Municipal foi alterado. Agora PEN, PSC e PTN têm dois vereadores cada um. As maiores conquistas foram do PEN e do PSC que começaram sem nenhum e terminam com dois vereadores cada.

Doador universal – Uma das maiores derrotas foi do PSB, que começou com três e termina com um. O partido foi doador universal. Primeiro fortaleceu o Solidariedade, depois PSC e o PMDB.

Estagnado - Apesar do seu gigantismo nacional, o PMDB local, se não fosse a filiação de Paulo Rocha, terminaria sem representante no legislativo iguaçuense.

Por entre os dedos – O Solidariedade e o Pros foram receptores universais, mas não conseguiram segurar o patrimônio adquirido. Cinco vereadores se abrigaram nas duas legendas. Só um ficou.

Efeito janela - O PSD e o PT também perderem uma cadeira cada um. A diferença é que o PSD ficou sem representação.

Fase de namoro - Com o fechamento da janela eleitoral. Acabou o período de contemplação. Os “com mandato” já se acomodaram. De onde estão não podem sair. Agora, então, é hora da decisão que pode representar eleição para os que “querem mandato”. Até o dia 2 de abril é possível que muitos deles repensem as condições. Refazer cálculos é importante. Analisar criteriosamente o novo cenário político, vital.

Governabilidade – Na balança entre situação e oposição na Câmara Municipal, o presidente do PEN iguçauense, Anderson Kobos, posiciona o partido como independente.  

Representação política - Os ministros do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) confirmaram que os partidos políticos que possuem mais de nove deputados federais devem ser obrigatoriamente convidados a participar de debates eleitorais. Porém, não há impedimento de que todos os candidatos sejam convidados. A discriminação é apenas para a obrigatoriedade do convite.

Vice soma - No caso de chapa majoritária, em que o titular e o vice são de partidos diferentes e coligados, vale a soma dos deputados federais eleitos por cada uma das legendas para efeito de se verificar a superação do número de nove deputados.

Rede solidariedade – A Câmara Municipal foi palco do lançamento da primeira pré-candidatura a prefeito de Foz do Iguaçu, Phelipe Mansur (REDE) se apresentou para a disputa.

Jogo no Brasil - O projeto que regulamenta a atividade de bingos, cassinos e jogos em geral no Brasil, em tramitação no Senado, autoriza o funcionamento de uma casa de bingo a cada 150 mil habitantes nos municípios e até 35 cassinos no país. O texto proíbe que políticos eleitos explorem jogos de azar. Na Câmara Federal existem 14 propostas versando sobre o tema.

Tributação, de novo - Em audiência pública da comissão especial criada para regulamentar a atividade, o presidente da Associação Brasileira dos Bingos, Olavo Sales da Silveira, defendeu tributação menor para o setor. O projeto estabelece uma alíquota de 10% sobre a receita bruta de estabelecimentos como bingos e de 20% sobre a receita bruta de jogos on-line.

Reforço no elenco - A atriz veterana Ana Rosa será Maria, a mãe de Jesus, na encenação da Paixão de Cristo em Foz do Iguaçu. Ela une-se Kayki Brito, Luciano Szafir e Elke Maravilha, e também a sessenta atores profissionais e amadores da cidade. Em 1997 a atriz de 73 anos entrou para o Guinness Book como a atriz que mais fez novelas no mundo. O espetáculo da Paixão de Cristo, promovido pela Fundação Cultural acontece nos dias 22 e 23 de março, no Marco das Américas, a partir das 20 horas, com entrada franca. Os ingressos serão distribuídos no local.

Falta de professores - O sindicato dos professores da rede municipal de Educação pretende protestar na quarta-feira (23) contra a falta de professores. A intenção é de que seja um dia de paralisação com a convocação da comunidade.

Solução administrativa - A secretaria de Educação vai precisar devolver, para as salas de aula, professores que hoje estão em funções administrativas e mexer com a hora atividade da categoria que hoje é de 28%.