22°
Máx
14°
Min

Plano de carreira: assembleia de guardas municipais recusa proposta do Executivo

Proposta recusada - O Sindicato dos Servidores Municipais deve comunicar o Executivo, ainda na manhã desta terça-feira (29), que os guardas municipais recusaram as condições apresentadas para o plano de carreira da categoria. Os servidores não concordaram com a proposta de acabar com o limitador de vagas somente a partir de fevereiro de 2019.

Fim do funil - O fim o limitador, uma das exigências do Estatuto das Guardas Municipais, permite que todos os guardas tenham a oportunidade de atingir o topo da carreira.

Convocação – O impasse agora é que sem o sindicato referendar a proposta não adianta enviar o projeto do plano de carreira para a Câmara. Esse ponto deverá ser resolvido ainda nesta terça-feira (29).

Corrida contra o tempo – Entretanto, a implantação das referências não depende de aval. O projeto que acresce quatro referências nos vencimentos dos guardas municipais deverá ser enviado para a apreciação dos vereadores. A proposta é implantar duas referencias em 2016 e duas em 2017.

Serão extra - O secretário de Administração, Elizeu Liberado trabalhou até tarde da noite para o fechamento das propostas. Tinha pressa! Qualquer projeto relacionado aos vencimentos dos servidores deve ser votado, aprovado, sancionado e publicado até o dia 4 de abril.

Fatiada – A Parceria Público-Privada (PPP) na saúde deverá ser resumida ao Hospital Municipal com a manutenção da construção de uma UPA no Porto Meira como contrapartida do parceiro. Quem defende a retirada da UPA, Pronto Atendimento e do SAMU do texto do edital acredita que a nova proposta provocaria menos resistência entre os servidores da saúde.  

Quer saber antes – Há ruído na comunicação entre os diretores da Fundação Municipal de Saúde e o Secretário Municipal, Gilbert Ribeiro. O secretário quer, a partir de agora, que todas as decisões relacionadas ao hospital sejam tomadas em conjunto. Na “interdição” do pronto-socorro tomou conhecimento quando o assunto já estava decidido.

Presente de grego - O anuncio de interdição do pronto-socorro, feito pelo diretor técnico do Hospital Municipal na quarta-feira (23), foi traduzido pelo secretário como um “presente de grego”. Era o dia do aniversário dele.

Hospital de campanha – Foi cogitado que um hospital de campanha do Exército seria instalado na cidade para desafogar o atendimento no Hospital Municipal. O chefe da Regional de Saúde, Ademir Ferreira não confirma a informação.

Atendimento primário - Segundo o chefe da Regional de Saúde, a unidade está desmontada e pronta para ser instalada. Mas a decisão final depende da Secretaria Municipal de Saúde. Contudo, o hospital de campanha é utilizado unicamente para triagem. Desafoga o atendimento primário. Não tem relação com a demanda do Hospital.

Unidade Sentinela - Foz do Iguaçu registrou cinco casos de H1N1 em 2016. O número está dentro do esperado pelas autoridades sanitárias. Desde 2009 quando o mundo enfrentou uma pandemia da doença, uma unidade denominada “Sentinela” funciona na UPA João Samek. Semanalmente são coletadas cinco amostras para verificar os tipos de vírus que circulam pela região.  

Jabuti contra o zica - O deputado federal Alfredo Kaefer, durante audiência pública na Comissão externa para acompanhamento das ações sobre o zika vírus, propôs que os depósitos de veículos apreendidos sejam esvaziados a cada 90 dias. O deputado pede a realização de leilões trimestrais para evitar que estes locais se tornem macro focos. Kaefer quer incluir uma emenda na proposta que trata do combate ao avanço do zika. Seria, diz o deputado, um “jabuti do bem”. Em Foz do Iguaçu milhares de veículos - a maioria sucatas - aguardam decisões judiciais para a destinação.

DETRAN virtual - Um aplicativo para vistoria eletrônica de veículos está sendo utilizado no Paraná. Despachantes do DETRAN foram capacitados para usar o aplicativo desenvolvido pelo órgão. Entre os benefícios do novo sistema, a partir de agora, será possível controlar o motivo e a incidência de veículos reprovados na vistoria.

Pragmatismo indefectível - Com a proximidade do período eleitoral aumenta o número de pessoas dispostas a debater o futuro das cidades.