22°
Máx
16°
Min

Plano de Manejo do Parque Nacional será discutido em audiência pública

Plano de manejo – A revisão do Plano de Manejo do Parque Nacional do Iguaçu será discutida em audiência pública no plenário da Câmara de Vereadores. O Plano de Manejo é o documento técnico que estabelece o zoneamento e as normas que devem regular o uso da área e o manejo dos recursos naturais da unidade de conservação. O principal ponto de discussão, que ainda vigora sobre a necessidade de revisão do plano, são as normas que regulam a circulação dos veículos de turismo credenciado e táxis no interior do PNI.

Interesse coletivo - A audiência, proposta pela Vereadora Anice (PTN), será realizada na quarta-feira (04), às 19h, no plenário da Câmara de Vereadores. Foram convidados os representantes do trade turístico, Instituto Chico Mendes da Biodiversidade, Conselho Municipal de Turismo e demais entidades ligado ao turismo.

Mais informações - Os parlamentares que integram a comissão formada para vistoriar o contrato de terceirização da rodoviária de Foz do Iguaçu decidiram que vão solicitar novas informações relacionadas à planilha de custos com os valores de arrecadação e custo da Rodoviária. Segundo os Vereadores, as informações enviadas pelo Foztrans só dão conta da relação de funcionários da Rodoviária e não trazem a questão dos custos.

Convidado - O engenheiro Edson Stumpf, ex-superintendente do Foztrans no governo Paulo Mac Donald Ghisi, será convidado para realizar explanação sobre a rodoviária em sessão ordinária. O requerimento prevê a data do dia 10 de maio para a explanação. Antes disso, o requerimento deve passar pelo plenário da Casa nesta terça-feira (3) para discussão e aprovação dos demais vereadores.

Novo e vandalizado - O Centro Municipal de Educação Infantil Rubem Alves faz parte da relação de unidades educacionais que serão reformadas pela administração Municipal. Tudo bem se o centro já tivesse, pelo menos, sido inaugurado. A unidade, que não atende nenhum aluno, sofreu a ação de vândalos que roubaram a parte elétrica, torneiras e quebraram as bancadas dos banheiros. Depois de reformado o centro será finalmente inaugurado para atender novas turmas de berçários, maternal I e II e pré-escolar em suas doze salas de aula.

Horas extras - Para cobrar o cumprimento da promessa de pagamento das horas extras feitas pelos profissionais da área da saúde, o departamento Jurídico do SISMUFI ajuizou ação trabalhista contra a Prefeitura. A informação foi publicada nas redes sociais.

Menos de 1% - Encerrado o prazo final para a entrega da Declaração do Imposto de Renda a Receita Federal do Brasil computou 46.262 declarações recebidas em Foz do Iguaçu, o que representa 99,49% do total esperado (46.500). Para a Receita a diferença é “questão de estimativa”. O resultado foi dentro do esperado. Em todo o Brasil o percentual atingido foi de 98,11% do total esperado e no Paraná 98,85% das declarações esperadas. Hoje começa o prazo para a entrega de declarações atrasadas e as correções.

Sem pendências - Agora está tudo certo. O vereador José Carlos Neves recebeu a confirmação da aprovação de suas contas enquanto esteve na presidência da Câmara Municipal de Foz do Iguaçu. O Tribunal de Contas do Paraná aprovou a prestação de contas na íntegra. Portanto, o vereador não tem mais pendências do seu período como presidente do Legislativo.

Corrida aos postos - O paranaense está preocupado com a gripe. Em uma semana de campanha cerca de 1,4 milhão pessoas que fazem parte dos grupos prioritários foram vacinadas contra o vírus. Isso representa 53% do público-alvo estimado para este ano. Até o dia 20 deste mês, o Estado espera imunizar pelo menos 2,9 milhões de paranaenses. Em Foz do Iguaçu, no mesmo período, foram imunizadas 20 mil pessoas. No município estima-se que serão utilizadas 60 mil doses para atender o público alvo. 

Jus sperniandi - A defesa do senador Delcídio do Amaral se esforça para anular o processo contra o senador no Conselho de Ética. O relatório do senador Telmário Mota (PDT) será votado nesta terça-feira (3). O parecer é favorável à cassação do mandato de Delcídio por quebra de decoro parlamentar. Os advogados sugerem que a pena de cassação de mandato seja substituída pela de advertência ou afastamento temporário do Senado.

Recurso ao STF - Os advogados se escudam em 12 alegações que incluem, entre elas, a nulidade das provas utilizadas, cerceamento de defesa e a falta de imparcialidade de senadores que integram o conselho. Caso a maioria dos senadores não acate o pedido de anulação do processo, a defesa pretende impetrar um mandado de segurança no Supremo Tribunal Federal (STF).

Mobilizados - Nesta terça-feira, 18h30, o Sismufi e o Sinprefi promovem assembleia para discutir os rumos do movimento que reivindica a reposição salarial dos servidores municipais de Foz do Iguaçu. Os sindicalistas cobram 9,7% e a administração Municipal oferece 4% divididos em quatro parcelas de 1%.