Você poderá alterar sua localização a qualquer momento clicando aqui.
Ocultar   |   Alterar cidade
Você está vendo conteúdo de Curitiba e região.
Ocultar   |   Alterar cidade

Termo de Posse: Vereadores poderão deixar penitenciária para assinatura

Deslocamento autorizado - Os vereadores reeleitos Edílio Dall´Agnol (PSC), Darci DRM (PTN) e Luiz Queiroga (DEM), presos preventivamente por decisão da 3ª Vara Federal de Foz do Iguaçu, receberam autorização para o deslocamento até a Câmara Municipal. Os vereadores assinarão os termos de posse e retornarão a penitenciária. A escolta deverá ser feita pela Polícia Federal.    

Novos pedidos – A vereadora Anice (PTN) também teria sido autorizada a se deslocar para a assinatura do termo de posse. Resta, ainda, conhecer o caso do vereador Rudinei de Moura (PEN). Observada a mesma compreensão, tendo sido formulado o pedido, deverá ser autorizado. 

Sem impedimento - A autorização judicial destaca que “não há qualquer impeditivo legal, neste momento processual, de que o detento seja escoltado até a Câmara Municipal de Foz do Iguaçu para assinatura do termo de posse.” 

Solicitação preventiva - Anteriormente, antecipando preventivamente a decisão da Justiça, três vereadores apresentaram pedidos à Mesa Diretora. A finalidade é a de garantir o direito de tomar posse.

Recusar convocação - A Mesa Diretora da Câmara Municipal chegou a ser consultada sobre a possibilidade de recusar a convocação para a posse em razão do período de recesso do Legislativo. Porém a solenidade será cumprida.

Acesso restrito - O ato que é publico e aberto poderá ser destinado somente aos vereadores e à imprensa. Para evitar tumulto, não se descarta a restrição no acesso do público.

Presunção de inocência – Quem defende a posse destaca que os vereadores estão presos preventivamente. Não são condenados. Lembra que a Justiça ainda deverá analisar caso a caso após o encerramento do inquérito policial e a apresentação da denuncia pelo Ministério Público Federal.    

Braseiro atiçado  – O vereador Rogério Quadros provocou as entidades. Quer conhecer a opinião sobre a posse dos vereadores presos preventivamente. Entretanto a posição popular não vai mudar a rotina legislativa. Independente do resultado da enquete informal os vereadores deverão ser empossados.     

Cortar assessorias - O vereador Rogério Quadros pretende incluir na pauta da próxima reunião do “Grupo dos Oito”, marcada para a terça-feira (17), a apresentação de uma proposta para a redução de cargos de assessoria na Câmara Municipal.  

Sem acesso -  Além dos cargos a Mesa Diretora promete cortar gratificações pagas aos servidores do Legislativo e rever contratos mantidos pela Casa. O presidente reclama que, com o recesso, ainda não teve acesso à documentação.  

Quadro técnico - A prefeita interina Inês da Saúde deve apresentar nesta quarta-feira (11) sua equipe de governo. Vários servidores foram alçados à condição de secretários para dar suporte ao mandato tampão.

Voluntários disponíveis - O Conselho de Desenvolvimento de Foz do Iguaçu (Codefoz) colocou toda a estrutura do Conselho, com mais de 250 voluntários de várias áreas de conhecimento, a disposição da prefeita interina Inês da Saúde. Só falta a prefeita convocar.

Aguardando oportunidade - Apesar de ser considerada uma arena democrática para se debater questões econômicas e sociais o Codefoz ainda não se reuniu com a prefeita interina Inês da Saúde ou com a Mesa Diretora da Câmara Municipal.

Mais dialogo - O presidente da ACIFI, Leandro Costa, defende que a sociedade tenha mais espaço no Legislativo. Teceu críticas a última legislatura. Faltou diálogo com a comunidade. Para Costa “foi uma Câmara para ser esquecida”. Contudo, demonstra entusiasmo com a composição atual.

Arrastão internacional - Além da insegurança na fila e nas proximidades da aduana entre o Brasil e o Paraguai surge uma nova preocupação. A possibilidade de que os arrastões se tornem frequentes no local.

Sem ação - Na manhã de terça-feira (10) um grupo assaltou pedestres que faziam a travessia da Ponte Amizade. O enfrentamento complica à medida que os assaltantes, após o crime, fogem em direção ao Paraguai escapando da jurisdição da polícia brasileira.

Dengue avança - Até o último domingo (8) Foz do Iguaçu registrava 8.872 caos de dengue. O relatório ainda não é final. Porém o número demonstra o município acumulará um novo recorde. Negativo mas, um recorde.

Diagnóstico rápido - O Centro de Medicina Tropical da Região Sul, inaugurado na terça-feira (10), é o único do País com capacidade para realizar análise de amostras de material genético humano e animal.

Diagnóstico rápido - O laboratório de biologia molecular poderá identificar, em menos de uma hora, se mosquitos Aedes Aegypti capturados estão infectados. Atualmente as análises feitas em Curitiba exigem até seis meses para que os resultados sejam conhecidos.

Ações preventivas - A celeridade na identificação é importante. Possibilita que sejam desencadeadas ações de prevenção em áreas de risco apenas 24 horas após a captura. Reduz o tempo para que o mosquito transmita a doença.