23°
Máx
12°
Min

Trânsito de caminhões na área central e a antiga promessa da perimetral leste

Situação inédita - Greves no Paraguai e na Argentina complicaram a movimentação no porto seco de Foz do Iguaçu. Os paraguaios encerraram a paralisação na segunda-feira (31) e os argentinos na terça-feira (1). Não se tem registro de greves simultâneas em anos anteriores. A situação é nova, mas, o transtorno é antigo.

Trânsito caótico - A demora na liberação das cargas provoca filas de caminhões na Avenida Paraná. Para minimizar o impacto no trânsito na área central, a Receita Federal tenta “rachar o ônus” entre os três países.  

Perimetral leste – Desde o início da década de 90 o iguaçuense ouve falar da perimetral leste. A obra, que retiraria o trânsito pesado da área central da cidade, foi iniciada tem mais de uma década. Porém, não foi além de escavações em um pequeno trecho da rodovia das Cataratas.

40ª FARTAL - Começa neste sábado (4) a FARTAL no CTG charrua. Os portões serão abertos às 19h. A dupla Zezé de Camargo e Luciano abre a agenda shows. No domingo tem Fernando e Sorocaba. 

Transito ordenado -  Um esquema especial de segurança e de trânsito nas proximidades do parque de eventos foi preparado com a participação do Foztrans, Guarda Municipal, Policia Militar, Polícia Civil e Polícia Rodoviária Federal.

Bombeiro civil - O vereador Rudinei de Moura (PEN), autor da lei que obriga a contratação de bombeiros civis em locais com grande circulação de público, está denunciando o descumprimento da norma na Fartal. A cobrança do cumprimento da lei foi feita através de requerimento apresentado na sessão de quinta-feira (2). Segundo a direção da Fundação Cultural, o impasse será resolvido. 

Escuta telefônica - Uma conversa entre o prefeito Reni Pereira (PSB) e o ex-secretário Melquizedeque Souza, captada durante as escutas telefônicas feitas pela Polícia Federal, é apontada como uma suposta tentativa de ser barrar a abertura de uma CPI na Câmara Municipal. Os vereadores monitorados negam.

Sem imprensa - Os vereadores da Comissão Parlamentar de Inquérito que acompanha as investigações da operação Pecúlio ouvem hoje mais seis empresários. A imprensa não poderá acompanhar as oitivas.

Efeito da crise? Um levantamento da Junta Comercial do Paraná (Jucepar) mostra que o número de novos microempreendedores individuais (MEIs), aumentou em quase 12% de janeiro a abril deste ano, em relação ao mesmo período do ano passado. Sete em cada dez empresas abertas no Paraná são MEIs. Com a dificuldade de conseguir emprego, tem muita gente acreditando no próprio negócio.  

Sem crise - O Shopping Catuaí Palladium será inaugurado no dia 10 de junho, dia do aniversário da cidade. O empreendimento destoa da crise que o país enfrenta. Num cenário de fechamento de postos de trabalho são oferecidas novas oportunidades de emprego.

Carona bêbado - Projeto de Lei em tramitação na Câmara proíbe o transporte de passageiro alcoolizado ou sob efeito de drogas no banco do carona. A proposta prevê punição como infração gravíssima, multa e retenção do veículo. A proposta será analisada pelas comissões de Viação e Transportes; e de Constituição e Justiça e de Cidadania da Câmara dos Deputados.

Grupo de elite - O Serviço de Operações Especiais (SOE), apresentado em Cascavel na manhã desta sexta-feira (3), é formado por 25 agentes penitenciários para atuar como primeiro interventor em unidades penais e cadeias públicas da região, em situações de crise. A base do SOE Cascavel engloba atuação em Francisco Beltrão e Foz do Iguaçu. Equipes da chamada elite dos agentes penitenciários já atuam nas regiões de Curitiba, Maringá e Londrina.

Sistema prisional - A Secretaria da Segurança aguarda a autorização do governo federal, responsável por parte do financiamento, para dar início às construções e ampliações no sistema penitenciário.  São 14 obras  que vão aumentar em mais de 6.756 o número de vagas em todo o Estado, totalizando mais de 25.000 vagas. As obras ajudam a desafogar as delegacias que abrigam presos.

Citando nomes - A plenária do Conselho Municipal de Saúde (Comus) autorizou o envio para o Ministério Público  de informações relacionadas ao suposto esquema “fura-fila” na saúde. O presidente do Comus adiantou que a relação inclui os nomes de servidores e de mais de uma dezena de vereadores que teriam se utilizado do esquema.