22°
Máx
16°
Min

Vacina contra a dengue em Foz, Santa Terezinha e São Miguel do Iguaçu

Vacina contra dengue - Com três cidades incluídas na relação de municípios prioritários para a vacinação contra a dengue, a Nona Regional de Saúde vai receber 180 mil doses da vacina para pessoas com idades entre 15 e 27 anos. A  campanha de imunização deve iniciar no dia 13 de agosto.

Municípios prioritários - Além de Foz do Iguaçu, Santa Terezinha de Itaipu e São Miguel do Iguaçu integram a listagem dos 30 municípios apontados, por critérios técnicos, como de maior risco para novas epidemias. A vacinação será feita em três etapas.  

Multas acumuladas - Durante uma blitz, guardas municipais de Foz do Iguaçu abordaram o condutor de um veículo que acumulava R$ 70.343,18 em multas de trânsito. O carro, ano 2010, está avaliado em pouco mais de R$ 38 mil.

Atendimento interrompido - O ato de vandalismo que culminou com a destruição de dois veículos da secretaria da Saúde na Unidade de Saúde São João, na região norte de Foz do Iguaçu, compromete  a gestão da unidade e, em especial, o acompanhamento dos pacientes acamados que recebem atendimento domiciliar das equipes de saúde.

Depósito lotado - As restrições do período eleitoral impedem que a Receita Federal doe mercadorias apreendidas para Prefeituras. Com isso os produtos apreendidos acumulam no depósito.

Bazar beneficente - Em 2015 a Delegacia da Receita Federal em Foz do Iguaçu doou R$ 33 milhões mercadorias apreendidas para 126 entidades de todo o Brasil. Em Foz do Iguaçu foram atendidas 32 entidades que receberam R$ 6 milhões em mercadorias.

Mobilização mantida - O Sindicato dos Auditores Fiscais da Receita Federal  decidiu manter a mobilização. O projeto encaminhado pelo governo para o Congresso, apesar de acordado com a categoria, não recebeu caráter de urgência. Sem o carimbo de “urgente” a proposta pode ser arrastar no processo legislativo.

Sem exames - A previsão é de que  o laboratório municipal seja reativado somente na próxima semana. A retomada das atividades será possível graças a um termo de cooperação entre a Prefeitura e a Faculdade Uniamérica. Enquanto isso a demanda reprimida da rede pública vai aumentando.

Carteira assinada - Dados do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), divulgados pelo Ministério do Trabalho, revelam que o setor de serviços foi o campeão de saldo de vagas com carteira assinada no Paraná. No primeiro semestre deste ano a diferença positiva entre admitidos e demitidos foi de 1.831 empregos.

Saldo negativo - Porém, no quadro geral, o acumulado de janeiro a junho mostra o saldo negativo em 16.512 vagas no Estado.

Reação tímida – Por outro lado, em junho foram registradas 87.374 admissões contra 94.504 demissões. O saldo negativo foi de 7.130 postos formais de trabalho. Menos mal é que, no mesmo período do ano passado, o saldo havia sido negativo em 8.893 empregos.

Gripe fatal - O informe técnico da Secretaria estadual da Saúde confirma 1.044 casos de Influenza desde o início deste ano no Paraná. O relatório aponta 190 mortes confirmadas por H1N1 no período. O alerta é reforçado para pessoas com mais de 50 anos da idade. Do total, 62 óbitos são referentes à faixa etária entre 50 e 59 anos. 

Moro na Câmara - Na próxima quinta-feira (4) o juiz federal Sérgio Moro será ouvido na comissão especial que analisa na Câmara Federal a proposta com 10 medidas de combate à corrupção. A intenção da comissão é a de dar celeridade ao processo e garantir que o projeto seja votado em Plenário ainda em novembro.

Penas rigorosas - As "10 medidas anticorrupção" foram sugeridas pelo Ministério Público Federal. O projeto, que recebeu mais de 2 milhões de assinaturas, prevê, entre outras medidas, o aumento de penas para corrupção e o enquadramento como crime hediondo no caso de altos valores. O texto criminaliza o caixa-dois em campanhas eleitorais.

Tentativa extrajudicial - A 6ª Promotoria de Justiça de Foz do Iguaçu alega que tentou garantir que a prefeitura de Santa Terezinha de Itaipu providenciasse a regularização do Portal da Transparência. Como as tentativas foram infrutíferas ajuizou ação civil pública.

Liminar concedida - Com base no pedido do Ministério Público, a 1ª Vara da Fazenda Pública de Foz do Iguaçu determinou liminarmente que a prefeitura providencie em, no máximo, 60 dias a regularização.