23°
Máx
12°
Min

Operário Sub-23, longe do ideal

(Foto: Divulgação / Bianca Machado) - Operário Sub-23, longe do ideal
(Foto: Divulgação / Bianca Machado)

Apesar da vitória pelo placar de 1 a 0 diante do Andraus em sua estreia na Copa FPF Sub-23, o Operário precisa melhorar muito tanto técnica como fisicamente. É claro que temos que levar em conta a primeira partida, e a falta de conjunto entre os jogadores é absolutamente normal, porém o que me preocupou não foi apenas a falta de entrosamento.

Com raras exceções, vimos um time de baixa qualidade técnica e sem poder de criação. Confesso que esperava mais de jogadores como Marcinho, Laécio e Cristian que pouco produziram durante a partida. O atacante William Lira bateu bem o pênalti que garantiu os três pontos ao Fantasma, mas foi só – o camisa 9 alvinegro passou o tempo todo correndo errado.

(Foto: Divulgação / Bianca Machado)(Foto: Divulgação / Bianca Machado)

O destaque positivo ficou por conta do goleiro Simão, com defesas importantes e muita tranquilidade em suas intervenções. O Operário não soube tirar proveito da fragilidade do adversário nem mesmo durante o tempo em que permaneceu em campo com dois homens a mais.

Resumindo, a partida foi sofrível, porém a vitória foi justa pelo pouco a mais que o time de Vila Oficinas produziu.

A diretoria promete contratar mais jogadores e arrumar a casa rapidamente. Os homens que comandam o futebol no Germano Krüger sabem que a competição é tiro curto e um vacilo, por menor que seja, poderá atrapalhar os planos do Operário em termos de calendário. Outro aspecto que deve ser levado em conta pelo torcedor é o fato de que comparações com o time que disputou a Copa do Brasil e o Paranaense não cabem neste momento.

(Foto: Divulgação / Bianca Machado)(Foto: Divulgação / Bianca Machado)

É preciso entender também que todas as sete equipes que participam da competição são limitadas do ponto de vista técnico, e a única entre essas equipes com poder de fogo para contratações é o Operário Ferroviário.

Então, amigos torcedores do Alvinegro, tenham calma e ofereçam ao técnico Gersinho a tranquilidade que ele vai precisar para tirar leite de pedra.

(Foto: Divulgação / Bianca Machado)(Foto: Divulgação / Bianca Machado)