24°
Máx
17°
Min

A reta final

Faltando duas rodadas para terminar a primeira fase do Campeonato Paranaense. Alguns já cortaram a fita de chegada e estão tranquilos nas primeiras posições, já classificados como J. Malucelli, Paraná Clube, Atlético e Coritiba (ainda correndo certo risco de ficar fora do G-4 caso perca para o Atlético e o Londrina vença os seus dois jogos). Enquanto isso, tem o bloco do "Quase Lá". Vejamos: Londrina, com 11 pontos e 5 vitórias, precisa de mais uma vitória (Maringá, fora, e J. Malucelli, em casa).

O Rio Branco, também com 11 pontos e 3 vitórias, se garante com mais três pontos (PSTC em casa e Cascavel, fora. O Foz do Iguaçu, com 11 pontos e 3 vitórias, é outro que pode se garantir com mais uma vitória (Paraná em casa e Operário, fora). Situação mais complicada é a do Toledo, 10 pontos, 3 vitórias e dois jogos dificílimos (J. Malucelli fora e Atlético em casa). Delicada mesmo é a situação do PSTC. Com 9 pontos e 2 vitórias, vai enfrentar Rio Branco, em Paranaguá, e recebe o Paraná Clube em Cornélio Procópio. Já, o Cascavel, apesar dos mesmos 9 pontos do PSTC e 1 vitória, ainda tem esperanças, pois joga em casa contra Operário e Rio Branco. Chegamos aos dois últimos. O Maringá, 8 pontos, 2 vitórias, se perder para o Londrina ficará com a corda no pescoço em cima do banquinho. E na última rodada, pegará o Coritiba no Couto Pereira. Um chute no banquinho e tchau. Finalmente, o campeão do ano passado, o Operário, 5 pontos e 1 vitória. Só um milagre – e bota milagre nisso! - Para se livrar. Além de vencer Cascavel, fora, e Foz, em casa, terá que torcer contra meio mundo. A rodada deste final de semana vai definir muita coisa. Para cima e para baixo.