22°
Máx
16°
Min

Atlético virou a chavinha

Foto: Gustavo Oliveira/Site Oficial - Atlético virou a chavinha
Foto: Gustavo Oliveira/Site Oficial

Essa coisa de o time virar a chavinha e trocar de torneio é uma coisa estranha para quem vê de fora, mas parece fazer sentido para quem joga. Na Copa do Brasil é difícil reverter o placar da primeira partida. Poucas equipes conseguem. Empatar em casa por 0x0 não é bom resultado e o Atlético fez isso contra a Chapecoense. Empatou o primeiro jogo, atuando bem abaixo do que vem fazendo no Campeonato Brasileiro. Chega na partida de volta na Arena Condá e leva um gol aos 4 minutos do primeiro tempo. Tudo errado mesmo. Em casa, a Chapecoense vai muito bem. Na Copa do Brasil ela conseguiu reverter o resultado justamente na Copa do Brasil e contra outro time curitibano, o Paraná Clube.

A Chapecoense fazia parte de uma terceira fase da Copa do Brasil pela primeira vez na sua história. No Brasileirão a diferença entre as duas equipes é de 4 pontos, o Atlético em melhor posição, quinto para o rubro-negro e décimo a Chape. Caio Júnior deu um belo padrão de jogo ao time catarinense. A bola passa de é em pé, boas jogadas, organização e obediência tática e um time que está sabendo evoluir. Paulo Autuori faz rodar o elenco, para jogar no mesmo nível em todos os jogos, poupando jogadores e com as lesões, como a de Nikão. A pequena diferença do resultado final é muito fácil explicar: Dois times iguais. Nenhum erro a mais nem a menos e dois empates. O regulamento a favor do time classificado, no caso o Atlético, que buscou o gol de empate, pôs o regulamento embaixo do braço e esperou acabar a partida.