26°
Máx
19°
Min

Convocação demorou 2 anos

ATLÉTICO: Quem assiste direto ao Show de Bola da Rede Massa (edição da região de Curitiba), sabe que já faz muito tempo que elogio as atuações do goleiro Weverton, do Atlético. É muito agradável para mim, vir aqui no blog e dizer que a justiça do futebol começou a ser feita com a chagada de Tite à CBF. Uma entidade tão desacreditada, tanto quanto a política brasileira. E no meio desta bagunça, estamos presenciando as Olimpíadas. Eu sou obrigado a separar as Olimpíadas das trapalhadas administrativas e políticas para analisar somente a parte que interessa, que é a esportiva. O técnico Tite assistiu Weverton jogando contra o Cruzeiro e pegando tudo em pleno Mineirão e viu o que nós aqui do estado do Paraná estamos acostumados a ver. Deve ter recebido as informações de que ele sempre joga daquele jeito e a convocação premia o trabalho de quem se dedica.

CORITIBA: Na demissão de Gilson Kleina, comentei que o problema do clube não era o técnico. A sua demissão foi o tal “fato novo”. Os resultados não vieram e as mudanças foram na diretoria de futebol. O competente Alex Brasil foi chamado há 30 dias e começou a trabalhar. Alguns problemas de estrutura do futebol até melhoraram, mas não 100%. Contratações pontuais foram feitas, com nomes que o clube conseguiu encontrar no mercado. Juan teve o problema de conduta com Pachequinho e ficou fora do time, quando o elenco estava se acertando. A tal sequência desejada para livrar o time da ZR não chegou. Agora, o próximo passo da diretoria seria a lógica de chamar um técnico de nome, que tenha mais pulso com a boleirada. Pachequinho, queimado (assim como Gilson Kleina), não era o problema. Quero só ver o que vão encontrar para responder a torcida, agora que todas as desculpas foram esgotadas. Só espero que a resposta não seja o novo estádio, que não vai livrar o clube da segunda divisão.