21°
Máx
17°
Min

Dunga e seus critérios

Acompanhando o goleiro Alisson do Internacional jogar, acredito que o Weverton do Atlético PR merecia uma convocação. Diego Alves do Valencia é uma convocação que não dá para digerir.

Oscar na seleção é real prova que um camisa 10 está em falta no futebol brasileiro. Paulo Henrique Ganso seria uma esperança, porque ele tem a elegância do Falcão, mas a instabilidade do clima curitibano. Quando eu finalmente vejo dois jogos bons deste camisa 10 são paulino, no terceiro ele me desmente e vai para o banco de reservas. Gostaria de ver Ganso passando para um gol de Neymar. Jogadores que atuam na Ucrânia, China, Rússia e Portugal, não deveriam ser convocados. São níveis de futebol que não exigem competitividade elevada. Eu gostaria que o técnico da seleção convocasse quem atua no Brasil, ou logo o futebol brasileiro vai se limitar a formar jogadores para todas as partes do mundo e jamais voltará a ser forte. Nós jogamos a fórmula espanhola, sem ter jogadores do nível europeu. Então nós precisaríamos criar uma fórmula brasileira nova de jogar bola (ok, é mais difícil).

Para convocar uma seleção, o técnico de vôlei, Bernardinho, faz scalting de jogadores desde a base. Ele tem uma equipe de auxiliares, que levantam todas as informações dos jogadores. Passes, saques, defesas, pontos, bloqueios e conduta fora de quadra. O acompanhamento antes da convocação para o grupo principal começa quando o jogador começa a despontar na base e o scalting vai manter este jogador na seleção, desde o clube. No futebol, critérios exclusivamente pessoais. Nas coletivas de imprensa, Dunga mais parece um comentarista explicando o motivo da convocação. Ele falou que os atletas que atuam na China serão cobrados de maneira diferente. Ué? Por quê? Critérios de opinião pessoal deveriam ser os últimos usados para escolher entre dois fortes candidatos, aquele que suprisse alguma função específica. Enfim, o Dunga deve ter uma moeda no bolso para jogar para cima e cair na cara ou coroa. Vai chegar o dia em que o técnico vai dizer que ele convocou o jogador porque ele quis. E pronto.