21°
Máx
17°
Min

Fim de semana de colher o que se plantou

Eu somente espero que o placar de 5x1 do Paraná Clube para o Náutico, não dê chance para que o que foi feito de bom até aqui se jogue fora. Um jogo para o Claudinei Oliveira reprisar para seus jogadores. Se o jogador tiver um pouco de responsabilidade com a camisa, vai se sentir mal em rever, pois eles sabem o que deu errado. Não é preciso ficar discursando aqui e nem o técnico na orelha dos jogadores. Apagão geral. É juntar os cacos e continuar pensando que o clube está em franca reformulação. Ninguém disse que ia ser moleza.

Quebrar tabus parece meta do Atlético neste ano. Depois de vencer o Coritiba no Couto Pereira (tabu de oito anos), levantar a taça estadual (sete anos), agora venceu o São Paulo no Morumbi (não acontecia há 33 anos). Eu vejo neste jogo uma coerência entre o que o técnico Paulo Autuori diz e o que se vê. Quando se tem tempo de preparar o grupo e focar no adversário, o time corresponde e pelo menos nesta partida a aplicação tática, a calma e mesmo saindo atrás no placar, mostra que o time estava sabendo muito sobre o São Paulo e esperando os momentos certos para obedecer aquilo que o professor Autuori passou aos comandados.

O Coritiba fez 10 gols em sete jogos do Campeonato Brasileiro. É um dos 4 times que mais fez gols neste início de competição, o que não é nada mal do meio para a frente. Porém, a zaga é o real problema do elenco. Mas, numa simples comparação com o atual líder, Internacional, o Coritiba fez mais gols e o Inter fez somente 8. Mas, o colorado gaúcho tomou só 3 gols, enquanto o alvi-verde já levou 13. E o que é preocupante: A diretoria contratou mais gente para a frente, do que para a retaguarda. Então, o Pacheco terá que arrumar a casa com o que tem em casa mesmo.

Para os peruanos, o ex-Coxa Rui Diaz pode ter sido o herói da classificação, mesmo tendo feito um gol na versão peruana de “la mano de Dios”. Mas o Brasil perdeu para si mesmo. O gol contra de Alisson (Goleiro milagrosamente achado no Inter, jogou 6 meses de titular e milagrosamente assinou com um time da Europa), naquele jogo contra o Equador também foi um erro de arbitragem e então a Copa América ficou quites com a seleção. Dunga é um erro da CBF, a CBF é um erro do futebol brasileiro e a derrota na Copa América mais um resultado do que se plantou até aqui. Nada mais que isto.