28°
Máx
17°
Min

Os fenômenos do fim de semana

Foto: Gustavo Oliveira/Site Oficial - Os fenômenos do fim de semana
Foto: Gustavo Oliveira/Site Oficial

OS FENÔMENOS DO FIM DE SEMANA

Enquanto o Paraná Clube está mais uma vez decepcionando a sua torcida, o Londrina está chegando. Assumiu o G-4 pela primeira vez e nesta reta final é o melhor momento para entrar no G-4. Empolga elenco, comissão e torcida. O Londrina é um case de sucesso para o Brasil. Jogou em 2014 a Série D do Campeonato Brasileiro, mesmo ano que foi Campeão Paranaense e hoje, figura entre os 4 primeiros colocados do Campeonato Brasileiro da Série B. Se subir, será um grande fenômeno de acesso em termos de futebol.

Além disso tudo, mantém o técnico Claudio Tencati desde 2011. Qual clube nacional que está na Série B mantém seu técnico durante 5 anos no Brasil? Resposta: Nenhum. O Londrina é um fenômeno a ser estudado.

Resultado aceitável foi a derrota do Coritiba pelo Palmeiras. Mas, quem viu o jogo pode até concordar que o time de Curitiba poderia muito bem ter saído de lá com um resultado melhor. Um empate seria de bom tamanho. Boa campanha neste segundo turno, poderia dar ao torcedor Coxa-branca a sensação de que, se a diretoria não cometesse tantos equívocos no início do Brasileirão, o time poderia estar disputando uma vaguinha no G-4.

E sobre o Atlético, só mantenho minha opinião sobre o fenômeno Paulo Autuori. Ele mesmo me dá os argumentos que preciso para manter a minha opinião de que ele é o grande responsável pela campanha boa comum elenco que no papel não tem jogadores de nome, jogadores caros, jogadores que se você visse a lista no início do Brasileirão diria que o Atlético poderia hoje estar brigando para não cair. Autuori dá sustentação, mantém um esquema de jogo mudando várias peças. Neste jogo para dar um exemplo, usou Rosseto na função de volante, que é sua real função, coisa que raramente fez. O melhor jogador em campo foi Thiago Heleno, que da defesa, fez gol de pênalti e na sua tradicional cabeçada certeira. Claro que um pênalti infantil e a expulsão de um jogador da Ponte ajudaram a fazer o resultado, mas tem time que não se aproveita com a vantagem numérica. O Atlético precisava melhorar seu desempenho fora de casa, para conquistar uma vaga no G-4. Ainda é possível.