21°
Máx
17°
Min

Tite ainda não fez nada

A seleção brasileira não mudou apenas o comando técnico, mas mudou a postura geral. Tenho minhas críticas aos jogadores convocados e que atuam em mercados como China, Ucrânia, Emirados, Rússia, mas eu percebi que Tite faz estes jogadores atuarem bem no esquema dele. A única coisa que ainda falta ao time amarelo, é que ainda falta ao Neymar entender qual é a sua função no planeta. Quando este atacante de muita qualidade se tocar que ele é uma referência para as crianças, quando ele se tocar que influencia uma geração de pequenos torcedores, quando ele se tocar que precisa um pouco mais de conduta positiva, a seleção estará perto da perfeição. Jogar muito todo mundo sabe que ele joga. Neymar, você não precisa ser perfeito e totalmente correto. É só não entrar na onda de ficar “bravinho” à Toa, topar discussões fora de campo e se acalmar, jogar bola e se divertir nas horas de folga (do jeito que você quiser). Afinal, Neymar já não é mais um menino de 18 anos.

Tite mudou a postura do porteiro da CBF até o mais alto funcionário e principalmente, tirou de cena os dirigentes, que por enquanto não aparecem na foto destas primeiras vitórias. As coisas burocráticas e a corrupção dentro da entidade estão muito distantes do dia a dia do técnico brasileiro, que consegue trabalhar a seu modo, usando seu estilo e exigindo sem impor. O ambiente da seleção é bom e isto está se refletindo nos treinos, nos jogos e a torcida vai sentindo aos poucos. As “tietes” da seleção já aprovaram o novo astral. As duas vitórias contra Equador e Colômbia dão um novo ânimo e recolocam a seleção brasileira de novo no G-4 de classificação para a Copa, competição que nunca ficamos de fora.

O “start” foi positivo e agora, o papel do técnico será o mais difícil. Manter esta mesma pegada até a final da Copa 2018. Perceberam como o caminho do técnico Tite é longo? Talvez por isto ele tenha falado na coletiva desta terça-feira que ainda não fez nada.