22°
Máx
17°
Min

Vai cavalo!

Quando eu comecei a acompanhar mais de perto o MMA, ainda era o famigerado Vale Tudo e o maior lutador brasileiro era Wanderlei Silva. Referência até hoje de grande vencedor. Era 2001. De lá para cá o esporte se tornou febre, moda, onda mesmo e hoje já se firmou como um grande negócio, onde estar entre os melhores quer dizer ganhar muito dinheiro. Neste mundo de competição e sangue, muitas pessoas viram as costas por se tratar de um esporte de contato físico em que os lutadores ganham as lutas quase desfigurando o rosto do oponente.


Neste histórico de “ame o ou odeie” temos exemplos de vida em que muitos atletas saem da pobreza e até marginalidade, para uma vida disciplinada e de cidadão integro fora do octógono. Hoje preparei para o Show de Bola um VT de Fabrício Werdum, que vem defender o cinturão da categoria Peso Pesado em Curitiba, dia 14. Maloqueiro, sem grana para bancar a academia, hoje é o melhor Peso Pesado do planeta. Gaúcho, casado, pai de dois filhos e sempre sorrindo, Werdum é elogiado pela sua atitude amistosa fora de combate.

De um lado, um esporte violento. De outro, a disciplina, obediência, força e determinação fazem vencedores na luta pela vida contra as drogas, a marginalidade, a “vida loka” que nós vemos nos telejornais. Prefiro ver luta no octógono e torcer por gente como o Werdum a deixar de acreditar nela. Vai Cavalo!