23°
Máx
12°
Min

Bebês esperam até 6 horas para não serem atendidos em UPA

Aline com o pequeno Benjamin de 6 meses foi embora sem receber atendimento. (Foto: João Frigério) - Bebês esperam até 6 horas para não serem atendidos em UPA
Aline com o pequeno Benjamin de 6 meses foi embora sem receber atendimento. (Foto: João Frigério)

Pacientes que aguardavam na Unidade de Pronto Atendimento do Pinheirinho (UPA) se irritaram na noite de quarta-feira (13) pela demora e falta de atendimento.

Várias pessoas ficaram exaltadas com a situação e a Guarda Municipal precisou ser acionada.

Os pacientes relataram a demora, desorganização e falta de informação. Várias mães que estavam com crianças e bebês simplesmente não estavam sendo atentidas no local.

Ao questionarmos com a responsável pela UPA já na madrugada de hoje (14), ela afirmou que não há pediatra durante o final da noite e madrugada.

Uma mãe que estava com o bebê de 6 meses aguardou quase 6 horas para conversar com um médico que por ser clínico geral, informou que não poderia atender o bebê, já que o caso era complexo demais para ele. A mulher saiu do local sem receber atendimento e afirmou que iria até o Hospital Pequeno Príncipe.

Várias outras mães que estavam com filhos pequenos relataram o mesmo problema, que os médicos não queriam atender as crianças por não serem pediatras.