22°
Máx
14°
Min

A ausência eloquente de Lulus

Lula convenceu Dilma a comparecer às comemorações do 1º de Maio promovidas pela CUT. Era importante, segundo ele, que sua criatura, cada vez menos president@ da República, se aproximasse dos “trabalhadores” neste final melancólico de desgoverno.

Parêntese: não me consta que Dilma tenha estado, nos cinco anos anteriores, em atos como esse. Fecha parêntese.

Pois bem. Dilma obedeceu e... Lula se escafedeu!

Dizem os portais de notícias que ele foi aconselhado pela família e ficar no aconchego do lar devido ao cansaço e à rouquidão.

O fato é que, devido à importância do ato, a presença dele ao lado de Dilma era vital – mesmo que sentado e em silêncio. Ele, o “grande líder sindical”, a abençoaria diante do distinto público, reforçando, assim, a “resistência” dela ao “golpe”.

Mas ele não foi... e sua ausência se faz eloquente: até tu, Lulus, se afasta da criatura? Seria para não comprometer sua imagem em caso de – sabe como é, o mundo dá voltas – disputar a presidência?

Afinal, não pegaria nada bem à imagem dele avalizar, no Dia do Trabalho, a presidente@ responsável por 11 milhões de desempregados.

*Acompanhe José Pedriali