22°
Máx
17°
Min

A cena que (infelizmente) não assistiremos: Dilma descendo a rampa

“Aconsehada” por Lula (o que quer dizer que foi mandada), a cada vez menos presidente@ Dilma não descerá amanhã a rampa do Palácio do Planalto, após ser comunicada pelo secretário-geral do Senado de seu afastamento para responder por crime de responsabilidade.

 Lula acha que, descendo a rampa, Dilma enviará ao país um sinal de que seu governo acabou. Descendo ou não a rampa, senhor Lula, o governo de Dilma - que jamais deveria ter existido tal a incapacidade administrativa dela - acabou quando seus eleitores se deram conta de que foram vítimas de um estelionato eleitoral sem precedentes.

É lamentável essa mudança de planos, pois privará o Brasil de assistir a uma das cenas mais histriônicas de sua história: um chefe de Estado defenestrado do poder que insiste em manter a empáfia enquanto é aclamado por magotes de simpatizantes bradando “é golpe!”, “é golpe!”

Melhor ainda se ao seu lado estivesse seu criador e responsável por toda a lambança que ela promoveu em cinco anos, quatro meses e 11 dias de desgoverno – Lula da Silva. Que, como ela e seu partido, será enxotado do poder e passará para a história como O farsante.

Acompanhe José Pedriali