27°
Máx
13°
Min

A semana começa mal, muito mal para Lula & Cosa Nostra

Notícias desta segunda-feira, péssimas para a Cosa Nostra chefiada por Lula, o fugitivo que tentou abrigo no Palácio do Planalto:

- o ministro do STF Edson Fachin rejeitou habeas corpus solicitado por advogado que não compõe a formidável equipe de defesa de Lula pedindo que o juiz Sérgio Moro deixasse de perseguir a “viva alma mais honesta deste país”;

- o mesmo Edson Fachin se declara impedido de julgar habeas corpus solicitado pela defesa de Lula com pedido similarcontra decisão de Gilmar Mendes, que suspendeu a nomeação de Lula para chefiar a Casa Civil. Alega que é “amigo íntimo” de um dos advogados do ex-presidente. Devagar com o andor, apressadinhos: Fachin é amigo do dito cujo (o nome não foi revelado) a ponto de ser padrinho de uma de suas filhas;

- com a renúncia de Fachin, assume a causa a ministra Rosa Weber, que: 1. rejeitou pedido da defesa de Lula em ação similar e 2. foi citada em telefonema grampeado em que o ex-presidente pede a Jaques Wagner que interceda junto a Dilma para que ela, por sua vez, interceda junto à ministra (que nomeou) para afastar Moro o máximo possível de seus calcanhares. A ministra (se foi abordada ou não, jamais saberemos) não atendeu ao desejo de Lula;

- isso dá a Rosa Weber uma alternativa: 1. declara-se impedida de julgar o habeas corpus ou 2. manda às favas os advogados de Lula para não parecer que seja manipulada por Dilma. Nesse caso, ela terá como álibi que:

- os advogados de Lula, por mais bem pagos que possam ser, cometeram um erro primário ao impetrar habeas corpus contra decisão monocrática do ministro Gilmar Mendes: é tradição do tribunal não acatar pedido de habeas corpus do gênero;

- Dilma convoca Lula, já que sua nomeação foi suspensa, a assumir informalmente uma das principais funções do chefe da Casa Civil, que é a articulação política. A chegada dele a Brasília está prevista para ocorrer esta noite. Probleminha: se aceitar a missão, Lula estará usurpando a função pública e desobedecendo a determinação Judicial. Sobrará também para Dilma, madrinha dessa desfaçatez. Confira

- o prejuízo da Petrobras, que os petistas elegeram como garota-propaganda de sua eficiência administrativa (!) enquanto a saquevam sem dó, apresenta déficit de quase R$ 40 bilhões em 2015, 60% a mais que no ano passado.

- e o novo pacote de ajuste fiscal, anunciado pelo ministro Nelson Barbosa, da Fazenda, mal é percebido – e os que o perceberam não lhe dão o menor crédito.

- fazendo jus ao ditado de que o que é ruim pode piorar, um novo pedido de impeachment de Dilma foi protocolado na Câmara. E por um deputado da base aliada: Laerte Bessa (PR-DF). Ele acusa Dilma de dois crimes de responsabilidade: 1. ao nomear o procurador de Justiça da Bahia Wellington Lima e Silva para o Ministério da Justiça (violando a Constituição, que não permite que um membro do Ministério Público assuma funções políticas) e 2. o ex-presidente Lula para o comando da Casa Civil (obstrução da Justiça); Confira

- A Câmara conseguiu quórum para a segunda sessão que diminui o prazo de defesa de Dilma – agora faltam oito sessões para ela apresentar seus argumentos – e o presidente da comissão do impeachment diz que vai admitir no processo a delação de Delcídio do Amaral. E a balbúrdia se estabelece.

- Seis mil pessoas, segundo a PM, pedem, diante do Planalto, o impeachment de Dilma. A manifestação foi espontânea!

- No início da madrugada, o ministro do STF Luiz Fux recusou mandado de segurança da Advocacia-Geral do Lulão, digo União, pedindo que fosse cancelada a decisão de Gilmar Mendes que suspendeu a posse de Lula na chefia da Casa Civil.

Moral dessa história imoral: quanto mais se mexem para evitar o desastre, Lula & Cosa Nostra mais o aproximam. E o agravam. E botam lenha na fogueira da indignação nacional.

Acompanhe José Pedriali