23°
Máx
12°
Min

Dilma causa pesadelo ao país e se ufana: "não perco o sono"!

Inflação acima de 10%; recuo do PIB de 3,8% no ano passado com previsão de que o índice desastroso se repita nesse; déficit de R$ 120 bilhões em 2015 e previsão de R$ 100 bilhões em 2016; endividamento do governo federal de R$ 2,8 trilhões e com viés de alta; desemprego roçando os 10%; Petrobras liderando o tombo das empresas públicas, apresentando R$ 60 bilhões de prejuízos em dois anos e com dívida de R$ 492 bilhões – e com viés de alta. Brasil perde o selo de bom pagador. Empresas estrangeiras cancelam investimentos. Mais de 100 mil estabelecimentos comerciais fecharam as portas no ano passado.

Estes são apenas alguns dos indicadores da debacle econômica provocada pelo desgoverno Dilma e que conduziram o país a um pesadelo continuado. E convulsionado pela perspectiva de que o que está ruim tendo, e logo, a piorar – e muito.

A governanta sem rumo e afirma em entrevista a jornais estrangeiros, que “não perco o sono”.

E não é deboche: ela falou seriamente e com orgulho. Está convencida de sua lisura, probidade e capacidade gerencial. As coisas estão dando errado? A culpa não é dela, é da crise internacional e da oposição que não se conformou em ser derrotada nas urnas, resultado que refletiu o mais despudorado estelionato eleitoral de que se tem notícia.

Ela se diz uma“mulher forte”, por isso não se curvará aos pedidos de renúncia, tampouco ao“golpe” em gestação no Congresso. “Golpe”? Sim, “golpe”! Para ela, seu criador Lula e o PT & aliados o processo de cassação a que é submetida no Congresso em conformidade com a Constituição é “golpe”!

Ela violou a Lei de Responsabilidade Fiscal e pisoteou a Constituição mascarando a contabilidade e acusa os que a processam de “golpistas”! Reação típica do bandido que, surpreendido, aponta para qualquer direção e grita: “Pega, ladrão”!

Golpe, sem aspas, é o que ela, Lula e o PT aplicam no país desde 2003. Chegaram ao poder prometendo um choque de gestão,relacionamento republicano com o Congresso e a prevalência da ética no trato da coisa pública. E o que assistimos é a uma organização criminosa corrompendo o Congresso, dilapidando as finanças e empresas públicas para financiar, por meio de programas sociais e subsídios, seu projeto de poder e instituindo o maiores quem a de corrupção da história!

Milhões vão as ruas de todo o país pedir sua renúncia ou impeachment, e Dilma os rotula de"fascistas"! Ela, logo ela, cujo partido ameaça "incendiar o país" se seu mandato for abreviado segundo o rito constitucional e cujo governo chegou a cogitar, para impedir a proliferação de protestos, a imposição do "estado de defesa" - o que implicaria a proibição de reuniões,controle de comunicações e censura a órgãos de imprensa. E"fascistas" são os que, em conformidade com a Constituição, expressam publicamente sua opinião! 

O impeachment causaria "cicatrizes profundas", segundo ela.

Dilma dorme placidamente sobre o desastre que causou e sobre a desonra que seu governo patrocinou. Um governo a serviço do crime organizado, que, para poupar o chefe da quadrilha da prisão imediata, deu-lhe foro privilegiado ao nomeá-lo chefe da Casa Civil, o segundo posto mais importante na hierarquia da República.

Dilma dorme placidade, mas em breve, muito em breve, ela, Lula e o PT estarão vivendo o pesadelo que mais temem, que mais os aterroriza: estarão fora do poder e pagando os crimes que cometem. 

Então o país poderá dormir em paz. Ciente, no entanto, de que o ferida profunda causada por Dilma, Lula e o PT levará possivelmente uma geração para cicatrizar.

Acompanhe José Pedriali