22°
Máx
14°
Min

Eleições antecipadas? Eis a malandragem do PT para evitar a desonra do impeachment

"Eleições-já!" transformou-se no brado dos petistas após a clamorosa derrota que tiveram domingo na Câmara dos Deputados, que decidiu pela admissibilidade do julgamento da cada vez menos president@ Dilma por crime de responsabilidade.

Os petistas perderam hoje na Câmara, sabem que vão perder amanhã no Senado e, fiel à sua índole embusteira, querem uma saída menos desonrosa que a destituição da president@ - e por isso apelam para as tais "eleições-já".

Ministros próximos de Dilma informam que ela, ainda esta semana, enviará ao Congresso proposta de emenda à Constituição (ou algo parecido) convocando eleições gerais antecipadas.

Depois do vexame na Câmara, não é de se esperar que Dilma consiga alguma vitória, sobretudo quando estiver enclausudrada no Palácio da Alvorada, onde assistirá - enquanto Lula e o PT tentarão por em prática a ameaça de convulsionar o país - ao desfecho de seu desastrado, desastroso, corrupto e ignóbil governo.

Não há chance de vitória de mais essa falcatrua, a convocação das eleições gerais. Mas, ao tornar pública essa intenção, Dilma e o PT - e o mentor de ambos, Lula - expõem a vigarice que os caracteriza.

Adeus, queridos!

Acompanhe José Pedriali