22°
Máx
17°
Min

Gleisi e Requião querem que CNJ investigue Moro

Dois senadores do Paraná – a petista Gleisi Hoffmann e o peemedebista Roberto Requião – assinam com mais 12 colegas, todos da base aliada do desgoverno Dilma Rousseff, pedido para que o STF determine ao Conselho Nacional de Justiça que investigue o juiz federa Sérgio Moro.

Acusação: ele ousou grampear o ex-presidente Lula e sua criatura Dilma Rousseff (nesse caso, contém uma mentira flagrante – Moro não grampeou Dilma e sim Lula. Ninguém mandou a presidente@ sucumbir mais uma vez ao seu complexo de tapir e ligar para o telefone grampeado do ex-presidente!)

Informa o Estadão:

Senadores da base aliada protocolaram nesta terça-feira, 22, uma ação no para que o Conselho Nacional de Justiça (CNJ) abra um processo disciplinar contra o juiz Sérgio Moro, de Curitiba, pela divulgação dos grampos envolvendo a presidente Dilma Rousseff e o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva. Essa é a 12ª representação contra Moro no conselho.

O pedido, protocolado no Supremo Tribunal Federal (STF), do qual Lewandowski é presidente, aponta diversas irregularidades cometidas por Moro na gravação da ligação em que Dilma aparece conversando com Lula sobre o envio de um termo de posse, para que o ex-presidente use-o em caso de necessidade.

Acompanhe José Pedriali