22°
Máx
14°
Min

Janot sepulta mais uma esperança do PT

De fato, há uma conspiração golpista em curso e ela inclui o procurador-geral da República Rodrigo Janot, o “ingrato”, segundo Lula, que não sabe reconhecer a quem deve sua indicação para o cargo – Dilma Rousseff.

Demonstrando que o parecer de Lula a seu respeito está mais do que correto – para o bem geral da nação -, Janot recomendou ao STF que rejeite ação que considera ilegal – e portanto inválida para fins processuais – a gravação autorizada pelo juiz Sergio Moro, que flagrou Lula e Dilma tramando a nomeação dele para afastá-lo da Lava Jato. A ação foi movida por José Eduardo Cardozo quando advogado-geral do Dilmão.

Os petistas perdem, assim, mais uma ação entre as tantas muitas que impetraram, em sua estratégia de “judicialização” do processo de impeachment, na vã tentativa de revertê-lo.

O parecer de Janot é consequência lógica do pedido que fez ao STF para investigar Dilma e Lula por obstrução da Justiça, que tem como ponto inicial a gravação. E enfraquece ainda mais ação dos advogados de Lula que requerem ao STF que se pronuncie sobre a validade da nomeação de Lula para a Casa Civil, suspensa por Gilmar Mendes, que a arquivou depois que Dilma assinou a exoneração do ex-presidente, um dia antes de ser formalmente deposta.

Se, numa hipótese inverossímil, o STF reconhecer o status de ministro a Lula, seus advogados deliram – o termo correto é esse – em usá-lo em nova tentativa para anular a gravação.

Portanto, petistas, se estavam esperando Janot com esperança, sepultem mais esta!

Acompanhe Jose Pedriali