23°
Máx
12°
Min

Londrina: o segundo turno bate à porta

Termina hoje a propaganda da campanha eleitoral do primeiro turno mais curta e insípida dos últimos tempos (do milênio talvez...). E os londrinenses como eu chegam à reta final sem uma pesquisa esclarecedora, já que a prevista para ser divulgada ontem foi barrada por causa de um erro técnico, que, no entanto, não comprometeria seu resultado. O veterano Instituto Multicultural merece confiança.

Essa lacuna não impede, no entanto, prognosticar – com base na última pesquisa Ibope, da semana passada – que teremos o segundo turno entre o deputado federal e ex-vereador Marcelo Belinati (PP), que lidera a corrida desde a largada, e o tucano Valter Orsi. O novato Orsi começou na rabeira e disparou como um foguete. O bloqueio da pesquisa prevista para ontem, a pedido de um candidato que atua como amigo secreto (pero no mucho) de Belinati, induz a crer que Orsi diminuiu ainda mais a diferença em relação ao líder.

O segundo turno é tudo o que Belinati mais temia. Pois, na eleição anterior, os números apontavam que venceria com folga já no primeiro turno, mas na reta final teve os planos frustrados por outro que começou lá embaixo, Alexandre Kireeff – o resto da história é conhecido. Desta vez, e novamente com base na pesquisa Ibope, a diferença dele com o segundo colocado tende a ser menor. Em relação a Kireeff, foi de 20 pontos. Aritmeticamente, portanto, suas perspectivas não são boas.

Outro complicador para Belinati: Kireff encerra o mandato com aprovação de 65%, uma façanha nacional, e está pedindo votos para Orsi.

Bem-vindo seja – se assim acontecer – o segundo turno. Pois teremos a oportunidade de confrontar o currículo, o perfil e as propostas de Belinati e Orsi e tomar a decisão. O futuro nos espreita.

Acompanhe www.josepedriali.com.br