22°
Máx
14°
Min

Lula e o PT dividem com Dilma o banco dos réus

Começa a sessão da Câmara que deverá decidir se a presidente@ Dilma deve ser julgada pelo Senado por crimes de responsabilidade que podem levar à cassação do seu mandato.

Dilma não está só neste julgamento: ao seu lado, no banco dos réus, estão Lula e o PT.

Dilma personifica a fraude monumental que é esse governo dito "popular”, um governo inepto, desastrado e desastroso, corrupto, violentador da lei e da ordem, aliado o que há de mais espúrio nas “elites” - os empresários corruptos e corruptores - e que iludiu, com propósitos eleitoreiros, os menos favorecidos, por meio de programas sociais que não mais se sustentam, pois as finanças públicas foram dizimadas.

Lula e o PT, e seu instrumento mais perverso Dilma Rousseff, puseram abaixo um país que começava a se reerguer, a duras penas, após duas décadas de regime militar. Tentaram, desde o início do processo de reconstrução nacional, impedir sua viabilização – foram contra tudo o que permitiu a consolidação de suas instituições e a retomada do crescimento - e, uma vez no poder, demoliram o que demandou tempo, muito tempo, suor e lágrimas de milhões de brasileiros.

Lula, Dilma e o PT são o que a política produziu de mais nefasto na história republicana!

História que há de responder essa intrigante questão: o PT é uma organização criminosa que se disfarçou de partido político para saquear um país ou é um partido político que, ao tomar gosto pelo que o poder pode proporcionar de mais abjeto – o enriquecimento ilícito dos agentes públicos – se transformou em organização criminosa?

As revelações da Operação Lava Jato não permitem, por enquanto, elucidar essa questão. Mas demonstram que um partido político, agindo como organização criminosa, proporcionou o maior saque aos cofres públicos de que se tem notícia.

Acompanhe José Pedriali