22°
Máx
14°
Min

O mistério do Stradivarius encontrado na casa da "bruxa"

O italiano Antonio Stradivari criou, nos séculos 17 e 18, os mais lindos e requintados instrumentos de corda de que se tem notícia – os Stradivarius -, com destaque para os violinos. Foram cerca de mil obras de arte, 650 delas sobreviventes.

E valem uma fortuna. Um violino foi arrematado em maio deste ano, em Nova Iorque, por US$ 3,5 milhões – o mais alto valor pago por um instrumento musical na história.

Pois bem: um violino Stradivarius foi apreendido pela Polícia Federal na casa de Valentina de Andrade, fundadora da seita Lineamento Universal Superior, com sede na Argentina. A PF foi lá para averiguar a denúncia de sonegação fiscal e lavagem de dinheiro.

A mulher mora em Londrina, tem 86 anos, foi absolvida há uns vinte anos da acusação de assassinato de crianças para fins ritualísticos no Pará e Maranhão e carrega, para o bem ou para o mal, a fama de “bruxa”.

Ela é esquisita mesmo. A começar pelo nome da seita que fundou e mais ainda pelas coisas esdrúxulas que prega. E o pessoal que a segue é também esquisitão. Em comum com os mortais, Valentina tem a queda pelo dinheiro. Em sua casa, que é modesta, embora em bairro de luxo, a PF encontrou 230 mil pesos argentinos (R$ 50 mil), US$ 117 mil e R$ 214 mil, mais joias, mais veículos de luxo. E a mulher não tem conta bancária no nome dela...

O Stradivarius tem registro de 1721, 16 anos antes da morte de seu criador. Ou suposto criador, porque o delegado Sandro Viana, da PF, não tem como certificar a autenticidade do instrumento. Por isso recorreu a experts da Universidade de Londrina, que o estão avaliando.

Se for falso, que pena: o violino deve valer por volta de R$ 50 mil!

Torço para que seja verdadeiro. Pois, assim, Londrina- outrora celeiro de homens públicos talentosos e honestos - terá a possibilidade de restituir ao país uma pequena parte do que roubaram alguns dos personagens da lúgubre era petista que por aqui se radicaram.

Acompanhe www.josepedriali.com.br