24°
Máx
17°
Min

O que Lula está querendo? Salário de quarentena?

Os advogados do ex-presidente Lula - a "viva alma mais honesta deste país" - recorreram da decisão do ministro do STF Gilmar Mendes, que arquivou, depois de ter concedido liminar, mandado de segurança impetrado pelo PPS e PSDB contra a nomeação dele na chefia da Casa Civil.

Os partidos alegavam (e com razão) que a nomeação constituiu obstrução da Justiça, pois o tirava do alcance do juiz Sergio Moro, responsável pelos processos da Lava Jato, uma das frentes em que Lula é investigado.

Mendes arquivou o caso depois que Dilma exonerou Lula na véspera de seu afastamento, mais do que previsto, para responder por crime de responsabilidade.

Os advogados do ex-presidente não se deram por satisfeitos. Querem que o plenário do STF decida sobre a encrenca. Alegam que Mendes não tinha o direito de fazer o que fez, já que, assim, impede Lula usufrua plenamente de seus “direitos políticos”.

Que vão catar coquinho esses advogados e seu cliente, pois está mais do que claro que isso não vai afetar em nada o currículo mais do que manchado do ex-presidente! E, menos ainda, sua situação jurídica!

O que eles querem é que, no caso surrealista de o plenário do STF confirmar a posse de Lula, o ex-presidente, insatisfeito que está com os milhões que amealhou com as “palestras” às empreiteiras envolvidas na Lava Jato e outras fontes de recursos, igualmente milionários, “não contabilizados”, possa pedir “quarenta”.

E, assim, ter direito a seis meses de salário - R$ 30 e tantos mil por mês -, como tiveram seus colegas de ministério que seguiram com Dilma para o exílio dourado do Palácio da Alvorada, que chamam de "bunker da resistência"...

Acompanhe José Pedriali