22°
Máx
17°
Min

Ode ao ex-"casal mais poderoso da República"

A senadora petista Gleisi Hoffmann e seu companheiro conjugal Paulo Bernardo tornaram-se hoje, por decisão unânime da 2ª Turma do STF, réus da Lava Jato, suspeitos de usarem R$ 1 milhão desviados da Petrobras, a pedido dele, para irrigar a campanha que a elegeu senadora, em 2010. Acusação: corrupção e lavagem de dinheiro.


 Bernardo é réu em outro processo, o que investiga a contratação de uma empresa pelo Ministério do Planejamento quando o chefiava para administrar o crédito consignado a servidores federais da ativa e aposentados. A empresa superfaturou seus serviços – onerando, assim, os servidores – para compensar Bernardo, o PT e outros agentes públicos, o que lhes rendeu, segundo a acusação, R$ 100 milhões. Ele já esteve preso preventivamente por isso, foi solto, mas a Procuradoria-Geral da República pede que volte para o xilindró.

Há evidências de que parte do dinheiro surrupiado dos servidores também financiou a campanha de Gleisi e suas despesas pessoais como senadora.

Quando Gleisi foi nomeada chefe da Casa Civil de Dilma Rousseff, Bernardo era o ministro das Comunicações, levando a Istoé a dedicar-lhes reportagem de capa sob o título de “O casal mais poderoso da República”. Pelo andar da carruagem, eles são fortes candidatos a se tornarem o casal mais duvidoso da República de Curitiba...

Gleisi & Bernardo

Nossa, que petardo!

Cinco a zero assim no ato

E vão os dois pra Lava Jato

Ontem o mais poderoso

Casal da República (petista)

Hoje, que vexaminoso!

São tidos por vigaristas

Acusados de roubar

Para fazê-la senadora

- ó, que traidora! -

Até dos aposentados

Não deu rima desta vez

Não tem importância!

O casal da petulância

Do Moro virou freguês

Defensora intransigente de Lula, de Dilma – a “presidenta inocenta” –, de todos os desvios e desmandos do PT e acusadora – esganiçada – de todos os que acusam os petistas, a nobre senadora vai ver só:

Seu narizinho empinado

Seu sotaque lei-te-quen-te

Já foram condenados

Pelo povo que é decente

E sem dó!

O poder de outrora

Câdê? Foi pro beleléu

Chegou, finalmente, a hora:

Gleisi & Bernardo, réus!


Acompanhe www.josepedriali.com.br