22°
Máx
17°
Min

Clima esquenta entre PT e PDT de Curitiba

A união que levou o PDT e o PT ao comando da prefeitura de Curitiba não existe mais. Os dois partidos não só deixaram de caminhar juntos. PDT quer ver o PT bem longe. 

O estopim desta relação, que se intensificou na eleição de 2012, foi o anúncio da candidatura própria do petista Tadeu Veneri para a prefeitura de Curitiba em outubro. A vice-prefeita Miriam Gonçalves (PT) declarou apoio ao colega de partido. Foi o suficiente para provocar a ira do comando do PDT. 

"Se ela não está conosco na reeleição do prefeito que então deixe o cargo", disse um pedetista. Por enquanto as coisas estão em banho maria, mas com a proximidade do período eleitoral as rusgas entre PT e PDT devem se intensificar. 

Por conta dos escândalos de corrupção envolvendo o PT e o processo de impeachment da presidente Dilma Rousseff (PT), dentro da prefeitura já é consenso que andar ao lado dos petistas na disputa pela reeleição traz mais prejuízos eleitorais do que votos nas urnas.