24°
Máx
17°
Min

Defesa consegue suspender decisão que cassava mandato do vereador Paulo Rink

O presidente do Tribunal Regional Eleitoral do Paraná (TRE-PR), desembargador Fernando Tomasi Keppen,  reverteu nesta segunda-feira (13) a decisão, do próprio tribunal, que cassou o mandato do vereador de de Curitiba Paulo Rink (PR) por ter mudado de partido -- do PPS para o PR. O presidente acatou ao recurso impetrado pela advogada Carla Karpstein, que defende o parlamentar, e sustou os efeitos da decisão anterior que era pela cassação.  

Na decisão, Keppen justifica uma alteração recente na legislação eleitoral em que permite, em caso de perda de mandato eletivo, acatar recursos ordinários. Com a nova decisão, o mandato de Paulo Rink está assegurado até um posicionamento definitivo do Tribunal Superior Eleitoral (TSE). Com isso, o vereador não terá qualquer problema jurídico com o processo de reeleição que se avizinha.  

Uma fonte do TSE, que assistiu ao julgamento, conta que o que mais chamou a atenção não foi a reversão da decisão, mas sim a sustentação oral do advogado Luiz Fernando Pereira -- que não teria sido nada elegante com a colega Carla Karpstein.