26°
Máx
19°
Min

Nossa candidatura é inclusiva e tem apoio de todos os curitibanos, diz Ney Leprevost durante entrevista na RPC

Durante entrevista no Paraná TV 1ª. Edição, da RPC, o candidato ao segundo turno da eleição à prefeitura de Curitiba, Ney Leprevost, disse que quer ser o prefeito do povo, que vai trabalhar com o próprio carro e não vai colocar a esposa como presidente da Fundação de Ação Social, entre outras ações relevantes.

 Ney falou sobre as abstenções e os votos brancos e nulos, afirmando que a população tem razão em mostrar sua indignação nas urnas. “Tenho propostas que vão exatamente contra aquilo que os políticos fazem normalmente, como cortar 40% dos cargos em comissão, que muitas vezes, são ocupados por acomodar apadrinhados de políticos. Vou também reduzir o número de secretarias municipais e acabar com as mordomias”, afirmou.

 Leprevost mandou seu recado aos que se abstiveram de votar ou anularam o voto, lembrando que há possibilidade de um futuro melhor para Curitiba, de fazer política respeitando o próximo e, principalmente o cidadão curitibano. Disse que vai continuar a visitar os bairros da cidade, fazer o contato corpo a corpo e ficar perto da população, reafirmando seu compromisso de baixar, nos primeiros 90 dias de governo, a tarifa do transporte coletivo. “Sei que podemos retirar R$ 0,15 da tarifa, cortando o percentual abocanhado pela URBS, que precisa aprender a se tornar autossuficiente, utilizando seus terrenos, estacionamentos e centros comerciais e até promovendo alternativas, como a publicidade interna e externa em ônibus”, explicou Ney.

 O candidato disse ainda que prioriza muito mais que as alianças partidárias, a aliança com o povo de Curitiba e as pessoas do bem que querem uma mudança para melhor, uma administração séria, moderna e alguém que tenha a capacidade de aplicar a gestão inteligente para enfrentar os grandes desafios que envolvem a qualidade do serviço públicos municipal.