24°
Máx
17°
Min

Paulo Bernardo segue na alça de mira da Polícia Federal

Apesar da decisão do Supremo Tribunal Federal (STF) de soltura de Paulo Bernardo, o ex-ministro de Lula e Dilma Rousseff (PT) segue na alça de mira da Polícia Federal e dos procuradores do Ministério Público Federal (MPF). 

Uma fonte contou ao Blog que a documentação apreendida na ação policial, assim como os extratos telefônicos, está em fase final de análise. "Os resultados dos achados deve ensejar uma nova operação da PF", diz a fonte.

Paulo Bernardo foi preso no dia 23 de junho na operação Custo Brasil, um desdobramento da investigação da Lava Jato, e solto seis dias depois por ordem do ministro Dias Toffoli -- decisão que provocou "perplexidade" dos procuradores responsáveis pela operação. Paulo Bernardo foi detido suspeito de envolvimento num esquema de desvio de R$ 100 milhões através de um contrato do Ministério do Planejamento com a empresa Consist.