27°
Máx
13°
Min

STF nega pedido de Eduardo Cunha para suspender ação de improbidade ajuizada no Paraná

O ministro Teori Zavascki, do Supremo Tribunal Federal (STF), negou o pedido feito pelos advogados do deputado federal afastado, Eduardo Cunha (PMDB), para suspender a ação de improbidade administrativa ajuizada contra ele na 6ª Vara Federal do Paraná. O peemedebista teve os bens apreendidos nesta ação de improbidade. 

Cunha argumenta que a Justiça paranaense não é foro competente para julgá-lo, justificando a prerrogativa de foro. No pedido, Cunha ainda requer a suspensão da decisão que bloqueou seus bens e que a ação tramite no Supremo. 

Na decisão que indeferiu o pedido de Cunha, o ministro Teori Zavascki entendeu que não houve "usurpação da competência do STF a ponto de justificar, desde logo, a concessão da medida”. O relator solicitou ainda, informações ao juízo da 6ª Vara Federal e determinou que, em seguida, os autos sejam encaminhados para o Ministério Público Federal dar um parecer sobre o pedido.