22°
Máx
16°
Min

Voto SIM pelo impeachment de Dilma afasta família Requião

O senador paranaense Roberto Requião (PMDB) ainda não engoliu a decisão do sobrinho, deputado federal João Arruda (PMDB), de votar pelo prosseguimento do processo de impeachment da presidente Dilma Rousseff (PT). A relação dos dois, que era bastante próxima, já não é mais a mesma – apesar do vínculo familiar.

Os peemedebistas ligados ao presidente da Câmara Federal, Eduardo Cunha (PMDB), já davam como certo o voto NÃO de Arruda – justamente pela influência que Requião exercia sobre o sobrinho. Não é segredo para ninguém que o senador é ligado a presidente Dilma e ao ex-presidente Lula.

Publicamente, Requião defende a permanência da petista no Palácio do Planalto. Prova disso, é que antes da votação do impeachment na Câmara, Requião conseguiu emplacar aliados em cargos importantes e estratégicos no segundo escalão do Governo Federal.

Apesar dos cargos, tem assessor muito próximo ao senador Requião dizendo que o peemedebista pode surpreender e votar pelo impeachment ou se abster. É esperar para ver o posicionamento de Requião.