21°
Máx
17°
Min

Falta pouco para definir o elenco

(Foto: FundaHC/UFG) - Falta pouco para definir o elenco
(Foto: FundaHC/UFG)

O baralho foi quase todo distribuído. O PV, ao indicar o professor e empresário da educação Edson Scabora a vice do vereador Ulisses Maia (PDT), formou a primeira chapa majoritária das eleições municipais de Maringá. Embora a confirmação da aliança será na sexta-feira, na convenção conjunta com o PEN e o PPL.

Logo em seguida foi a vez do PC do B, que decidiu indicar a professora universitária e coordenadora do Observatório das Metrópoles, Ana Lúcia Rodrigues, a vice do vereador Humberto Henrique (PT), que fecha a convenção na sexta-feira, com PROS e PTN.

Depois o PSOL, com o policial civil Nilson Américo a prefeito e Bombeiro Nonato a vice, e o PSTU, com a professora Priscila Guedes da Luz à prefeita e o estudante universitário Phillip Natal a vice, fecharam seus quadros.

Mais emoção vem do fechamento das vice-candidaturas do ex-deputado estadual e ex-diretor do BRDE, Wilson Quintero (PSB), que fechou apoio com o PSD e DEM, e do ex-prefeito e ex-secretário de Planejamento e Coordenação Geral do Paraná, Silvio Barros (PP).

O PSDB e o PMDB querem um mesmo posto. A indicação do vice de Silvio Barros. Nesta queda de braço, a tendência é de acerto nas arestas, embora PMDB e PSDB chegam à convenção de hoje com divergências.

Não duvido que a decisão fique para sexta, último prazo para definir os candidatos. Até porque há o PR, que tem Akemi Nishimori candidata a vice. É mais provável que o partido escolha o PSB de Wilson Quinteiro, embora Akemi é cogitada pelo PP para a vice da chapa.

Além da vice, a discussão passa pelo tempo de tv e rádio, a coligação proporcional e, claro, a participação no eventual governo.

De volta às convenções, o vereador Flávio Vicente (Rede) é nome certo como candidato a prefeito, provavelmente com chapa pura.

O deputado estadual Dr. Batista (PMN) está quieto, tende a não disputar e o partido a ir com Silvio Barros.

No PPS, o que se espera é uma coligação, num cenário com o advogado César Moreno na vice da Rede ou PSB, ou ainda, apenas com coligação proporcional.

Falta pouco para definir o elenco da propaganda eleitoral gratuita, bem como o tempo que cada postulante terá para conquistar os votos dos maringaenses.