24°
Máx
17°
Min

Escultura Luar do Sertão, de João Turin, volta à rotatória do Centro Cívico

(Foto: Cido Marques) - Escultura Luar do Sertão, de João Turin, volta ao Centro Cívico
(Foto: Cido Marques)

A obra Luar do Sertão, do artista João Turin, vai ser devolvida ao seu local de origem, na rotatória da Avenida Cândido de Abreu. A recolocação da escultura, que passou por uma restauração, será feita nesta terça-feira (2), às 20h, por uma equipe do Ateliê João Turin, com acompanhamento da Coordenação de Preservação e Conservação de Acervos da Fundação Cultural de Curitiba. 

A escultura em bronze da onça, representativa de uma das fases em que o artista se dedicou a reproduzir gatos e felinos, já havia sido restaurada e recolocada pelo ateliê há dois anos, mas foi danificada e teve que ser retirada novamente para reparos. 

Assim como no restauro anterior, os trabalhos ficaram a cargo do ateliê, que detém os direitos sobre o acervo do escultor. Os direitos foram comprados pelo colecionador curitibano Samuel Ferrari Lago que, em parceria com a Prefeitura, iniciou em 2013 um amplo projeto de recuperação das esculturas do artista que estão em espaços públicos. 

Sobre a obra

A onça batizada de Luar do Sertão é uma escultura em bronze, em tamanho natural, realizada em 1947. Faz parte da fase em que Turin se inspirava em gatos e felinos do Passeio Público. Já que os animais dormiam a maior parte do dia, o artista, em idade já avançada, passou a ir ao parque à noite: comprava carne no açougue Garmatter e negociava para conseguir iluminação melhor. “Foi um inferno, sem contar com a chuva, a garoa, a lama, o frio, pois a gente não é mais criança e não aguenta bem”, declarou na época. Mas o esforço compensou: a onça “Luar do Sertão” rendeu muitos prêmios e homenagens a Turin.