23°
Máx
12°
Min

Mostra coletiva marca reabre sala de exposições na Biblioteca Municipal

(foto: Wilson Vieira/Prefeitura de Londrina) - Mostra coletiva marca reabre sala de exposições na Biblioteca Municipal
(foto: Wilson Vieira/Prefeitura de Londrina)

A Secretaria Municipal de Cultura realiza nesta sexta-feira (20), a partir das 19h, a Mostra Coletiva de Artistas Paranaenses na Sala de Exposições José Antonio Teodoro, que fica na Biblioteca Pública Municipal Pedro Viriato Parigot de Souza, na Rua Rio de Janeiro, 413. O evento marca a reabertura da sala, que foi oficialmente inaugurada em 1987 e funcionava na antiga Casa da Criança, atual sede da Secretaria de Cultura.

A exposição será aberta ao público e reunirá trabalhos de artistas de Londrina, além do projeto “Banquinhos da Solidariedade”, que traz bancos confeccionados por artistas plásticos, designers e arquitetos curitibanos. A iniciativa do projeto é do espaço cultural Carmesim Espaço de Arte e Design, de Curitiba (PR). O objetivo é provocar a reflexão das pessoas, chamando atenção para como suas atitudes representam um fator importante para mudanças sociais no ambiente em que vivem.

Exposições

A artista Angela Diana irá expor desenhos, objetos diversos sobre caixa de madeira e dentro de vidros, além de uma pintura em tela com tinta acrílica. “Minhas primeiras exposições, tanto coletiva como individual, ocorreram na antiga Sala de Exposições José Antonio Teodoro, assim como as primeiras exposições de alunos meus. Portanto, é uma honra poder expor novamente neste local”, comentou.

Rogério Nenhum levará ao evento duas esculturas feitas à base de siporex, produto que mistura cal, cimento, areia e pó de aço. Também terão seus trabalhos expostos os artistas plásticos Agenor Evangelista e José Maria Frutuoso. Outro destaque serão as duas telas pintadas, na década de 1980, pelo próprio José Antonio Teodoro, artista que dá nome à tradicional Sala de Exposições.

José Antonio Teodoro - A Sala José Antonio Teodoro carrega o nome de uma das figuras mais importantes do teatro e da história da cultura londrinense. Teodoro, falecido precocemente aos 34 anos, em agosto de 1987, foi professor de História, ex-diretor do Departamento de Cultura e diretor do grupo Delta de Teatro, o primeiro do interior do Brasil a representar o país em um festival internacional.

Considerado, à época, um dos mais promissores diretores do Brasil, o jovem recebeu, também em 1987, o prêmio de Diretor Revelação concedido pela Associação Paulista dos Críticos de Arte (APCA), por sua encenação de “Toda Nudez Será Castigada”, de Nelson Rodrigues.

Com essa montagem, inclusive, realizou centenas de apresentações, em cerca de três anos consecutivos, incluindo temporadas em Londrina, São Paulo e Rio de Janeiro. Além disso, participou, em 1986, do Festival Latino de Nova York e ainda fez excursões em países como o México, Porto Rico, Portugal e Espanha. Outras montagens destacadas de Teodoro são “O Interrogatório”, de Peter Weiss (1979), “O Santo Inquérito”, de Dias Gomes (1982) e “O Milagre de Anne Sullivan”, de Willian Gibson (1980).